Seleção Brasileira passou sufoco, mas vence Venezuela e batalha por vaga em Paris - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, domingo, 3 de março de 2024


Seleção Brasileira passou sufoco, mas vence Venezuela e batalha por vaga em Paris

Maurício e Biro marcaram os gols brasileiros, com Bolívar descontando para os venezuelanos, que tiveram gol anulado pelo VAR

Publicado em: 11/02/2024 às 05h52

Rogério Vidmantas

A Seleção Brasileira Sub-23 conseguiu a vitória que precisava para seguir no caminho para garantir vaga nos Jogos Olímpicos de Paris. Na quinta-feira (08.02), pela segunda rodada do quadrangular final do Torneio Pré-Olímpico, em Caracas, o Brasil enfrentou a Venezuela com obrigação de vitória e, com gol no fim de Biro, venceu por 2 a 1. Maurício marcou o primeiro gol brasileiro e Bolivar igualou. Tudo no segundo tempo.

Além da vitória, a Seleção ainda foi beneficiada pelo empate em 3 a 3 entre Argentina e Paraguai. Agora, na segunda posição com três pontos, o time de Ramon Menezes precisa de mais uma vitória, domingo (11), contra Argentina, mas pode até se classificar com empate.

Gols feitos na partida

No Estádio Brígido Iriarte, a obrigação de vencer fez o Brasil ir ao ataque e John Kennedy por pouco não marcou o primeiro, logo aos três minutos. Ele chutou colocado, a bola passou pelo goleiro adversário, mas o zagueiro venezuelano Vivas cortou o lance quase em cima da linha. Aos dez minutos, Mycael fez boa defesa em chute de fora da área da Venezuela. O restante do primeiro tempo foi de equilíbrio entre as equipes e sem chance de gols para ambos os lados.

No segundo tempo, os gols saíram. Aos 11 minutos, após cabeceio de Endrick, Maurício aproveitou a sobra dentro da área e abriu o placar para a Seleção Brasileira. O empate da Venezuela, porém, veio aos 21, em chute forte de Bolívar. Aos 26, Segovia arriscou chute da intermediária, que bateu no travessão e quicou em cima da linha de Mycael.

Aos 27, a Venezuela chegou a virar o placar. Mas o gol foi anulado por impedimento, após revisão do VAR. Aos 42 minutos do segundo tempo, Endrick enfiou a bola para Biro, que avançou em velocidade e chutou entre as pernas do goleiro para colocar o Brasil em vantagem na partida e definir o placar.