Soja ajuda e o estado do Paraná registra volume recorde de exportações em 2023 - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, domingo, 3 de março de 2024


Soja ajuda e o estado do Paraná registra volume recorde de exportações em 2023

Soja ajuda e Paraná registra volume recorde de exportações no ano de 2023

Publicado em: 09/01/2024 às 05h45

Sergio Calsavara

Dados da balança comercial do Paraná do ano de 2023, divulgados nesta semana pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), mostram que o estado registrou um crescimento expressivo na receita provocada pela alta nas exportações. Com mais de US$ 25,1 bilhões recebidos de compradores internacionais, o total de exportações foi 13,7% maior do que as cifras registradas em 2022 – valor tratado pelo Governo do Estado como um recorde. Descontadas as importações, o saldo da balança comercial paranaense foi positivo em US$ 7 bilhões em 2023.

No mesmo período, a receita nacional de exportações em 2023 cresceu apenas 1,7%. Entre os estados do Sul e do Sudeste, o Paraná foi o que registrou maior aumento neste quesito, seguido pelo Espírito Santo (4,2% de aumento), São Paulo (2%) e Rio de Janeiro (0,8%). Os paulistas, porém, seguem na liderança quando a análise leva em conta o valor total de exportações, com US$71 bilhões negociados em 2023.

Indústria ajuda, mas maioria das exportações ainda é de commodities

Apesar de a agroindústria ter ajudado na distribuição do Produto Interno Bruto (PIB) para outras regiões do estado além de Curitiba e sua Região Metropolitana, ainda são poucos os produtos com maior valor agregado entre aqueles mais comercializados externamente pelo Estado. Além da soja em grão, que representa um a cada quatro dólares recebidos pelo Paraná (US$ 5,9 bilhões, um aumento de 96,7% em relação a 2022), aparecem com destaque entre os produtos mais exportados a carne de frango in natura (US$ 3,6 bilhões) e cereais em geral (US$1,2 bilhão, 55% a mais do que em 2022).

A exceção são os automóveis, que registraram um valor total de exportações 3,6% maior em 2023 do que no ano anterior. Em números absolutos, a venda de veículos made in Paraná para outros países somou US$ 545 milhões em 2023, contra US$ 526 milhões em 2022.

China segue como maior parceiro comercial do Paraná

O maior parceiro comercial do Paraná segue sendo a China. O estado praticamente dobrou o volume de negócios fechados com os asiáticos, com um total de exportações de US$ 7 bilhões em 2023 contra pouco mais de US$ 3,6 bilhões em 2022. Mexicanos (US$ 1 bilhão, aumento de 30,7% em comparação com 2022) e japoneses (US$ 694 milhões, 27,3% a mais do que em 2022) completam o pódio dos países que aumentaram suas compras feitas no Paraná.

Por outro lado, o estado diminuiu o volume de exportações para a Holanda (US$ 600 milhões, -16,7%), Índia (US$ 641, -14,6$) e Estados Unidos (US$ 1,5 bilhão, -14,4%).

Importação de veículos foi 77% maior do que em 2022, mostra balança comercial

Do outro lado da balança comercial, o total de importações registrado em 2023 foi 18,8% menor do que no ano anterior. Enquanto em 2022 o Paraná comprou o equivalente a US$ 22,4 bilhões de outros países, no ano passado esse volume foi de US$18,2 bilhões. Contribuíram para essa queda a redução na importação de produtos químicos, mais especificamente adubos e fertilizantes (-40,1%), produtos químicos diversos (-36,1%) e produtos químicos orgânicos (-29,4%).

Entre os produtos que não seguiram a tendência geral e seguem com importação em alta no estado estão as máquinas e produtos diversos (12,2%) e os produtos farmacêuticos (15,6%). Mas foram os automóveis, e em parte os veículos elétricos – que agora não estão mais isentos de IPVA – que mantiveram as importações paranaenses em alta. Enquanto em 2022 o total de veículos importados somou US$ 395 milhões, no ano passado essa quantia saltou para US$ 701 milhões.