Milho: saiba os seis fatores que podem afetar as cotações na próxima semana - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, sábado, 13 de agosto de 2022


Milho: saiba os seis fatores que podem afetar as cotações na próxima semana

Milho: saiba o que pode afetar as cotações na próxima semana

Publicado em: 10/07/2022 às 07h29

Canal Rural

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de milho na próxima semana. As dicas são do analista da Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias.

 

– O mercado financeiro na semana foi pautado por grande volatilidade em meio ao risco de recessão nos Estados Unidos. As commodities foram impactadas de maneira significativa, em especial o petróleo

– A partir da última quinta-feira, o quadro foi mais ameno, com o mercado menos temeroso em relação à possibilidade de recessão. Com isso teve início um movimento de forte correção, a começar pela renda variável, passando pelas commodities agrícolas e não agrícolas

– Na próxima semana, o mercado acompanhará atentamente o relatório de oferta e demanda que será divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) na próxima terça-feira (12.07)

– Para a produção deste ano, o mercado espera que o USDA aponte 14,52 bilhões de bushels. Em junho, o órgão tinha indicado 14,46 bilhões de bushels. Para os estoques finais 2021/22 dos EUA, a expectativa do mercado é de que a indicação seja de 1,491 bilhão de bushels. No mês passado, o USDA divulgou 1,485 bilhão de bushels. Para os estoques finais 2022/23 dos EUA, a expectativa do mercado é de sejam apontados 1,433 bilhão de bushels. No mês passado, o total foi de 1,400 bilhão de bushels

– Por fim, o mercado também acompanhará a situação climática no Meio-Oeste norte-americano, com redução do volume de chuvas de acordo com o modelo do NOAA, com potencial elevação das temperaturas a partir da segunda quinzena do mês

– No mercado doméstico, a semana foi pautada por lento fluxo dos negócios, principalmente nos dias de forte queda da Bolsa de Chicago (CBOT), em que os preços nos portos de embarque retrocederam.