Em cerimônia de posse, novo reitor da UFGD diz que 'intervenção nunca mais' - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, quarta-feira, 10 de agosto de 2022


Em cerimônia de posse, novo reitor da UFGD diz que 'intervenção nunca mais'

Em cerimônia de posse, novo reitor da UFGD diz que "intervenção nunca mais"

Publicado em: 06/07/2022 às 16h58

Gizele Almeida

Foi empossado na manhã de segunda-feira (04.07), o reitor da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Jones Dari Goettert. A cerimônia teve início na área externa da reitoria da instituição e, posteriormente seguiu para o auditório. Danças e rezas indígenas fizeram parte da solenidade, que contou com profissionais da educação, acadêmicos, autoridades políticas e comunidade.

O reitor nomeado Jonis Dari Goettert frisou no discurso sobre a democracia como aliada da educação e destacou “intervenção nunca mais”. A referência se dá pelo fato, de que três anos se passaram, desde o encaminhamento da lista tríplice encaminhada ao MEC (Ministério da Educação), sendo que desde 2019, a universidade tem sido comandada por reitores pró-tempore e, somente no dia 22 passado, um reitor que constava no documento na época, foi nomeado.

A mídia digital, Goettert disse que o momento marca um “sentimento misturado”. Neste ponto, ele fala sobre abrandamento e lutas para serem trilhadas.

“Uma mistura de alívio para uma nova universidade, mas também sabendo que muito trabalho nos espera, de muito compromisso, de muito diálogo pela reconstrução da universidade”, apontou. Para o reitor nomeado, entre as dificuldades iniciais a serem enfrentadas, pontos como orçamento disponível e alto índice de alunos que tem desistido da graduação vão necessitar de estratégias assertivas.

“Passamos por uma situação difícil do ponto de vista financeiro, mas também no que se refere a permanência de discentes, considerando a pandemia que passamos, mas também as condições socioeconômicas do país, as quais tem dificultado o acesso e a permanência na universidade. Será preciso uma análise, uma comunicação capaz de dar conta da motivação e da atração de discentes e de alunos para graduação e pós-graduação”, ponderou o novo dirigente.

Goettert foi nomeado para reitor por quatro anos. Como vice, contará com a professora Claudia Lima. O decreto com a mudança é assinado também pelo ministro da Educação, Victor Godoy, consta na edição de quinta-feira (23.06) do Diário Oficial da União.

Etiene Biasotto, que havia sido vencedor da lista tríplice, após a Consulta Acadêmica, em 2019, também discursou na solenidade e disse que espera a reconstrução da universidade. Segundo ele, a instituição contava com mais de 10 mil alunos em 2019, sendo que agora o total é de cerca de 7 mil.

Histórico do reitor

Jones Dari Goettert será empossado nos próximos dias em Brasília (DF). Ele é docente da Instituição desde 2006, onde leciona nos cursos de graduação da FCH (Faculdade de Ciências Humanas).

Antes disso, atuou na Universidade Federal do Acre (UFAC) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT-Rondonópolis) e foi diretor da FCH/UFGD no período de 2015 a 2019. Jones é um dos três professores cujos nomes compunham a lista tríplice encaminhada ao MEC em abril de 2019, definidos pelo Colégio Eleitoral da UFGD, em eleição realizada em 21 de março de 2019.