Novo formato da CNH será lançada em breve no Mato Grosso do Sul - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, domingo, 3 de julho de 2022


Novo formato da CNH será lançada em breve no Mato Grosso do Sul

De acordo com o Detran-MS, cerca de 21 mil condutores são habilitados mensalmente no estado em 2022

Publicado em: 26/05/2022 às 18h41

Alison Silva

Campo Grande recebe dia 1º de junho, evento que lançará o novo modelo da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O evento ocorre a partir das 9h do dia 1º do próximo mês, no auditório do Bioparque Pantanal.

A mudança no documentação, instituída em dezembro do ano passado, por meio da resolução 886, publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), incorpora elementos gráficos ao novo documento, fator que dificulta falsificações e fraudes nas novas emissões.

De acordo com o Detran-MS, a pasta emite em média cerca de 21 mil novas carteiras de habilitação mensalmente. Ao Correio do Estado, a pasta afirmou que emitiu 22 mil novas CNHs neste mês.

Atualmente, segundo a pasta, o estado possui cerca de 1,2 milhões de condutores, destes, cerca de 448,3 mil (43%), habilitados por automóvel e motocicleta, maioria dos condutores de MS.

Mudanças na CNH

A nova Carteira Nacional de Habilitação traz um código de Zona Legível por Máquina (MRZ) - sigla em inglês, recurso utilizado em passaportes que permite embarque em terminais de autoatendimento.

O novo documento terá uma tabela com as categorias e subcategorias de habilitação e, segundo o Detran, permitirá a identificação do condutor fora do país.

O novo documento trará o nome social do condutor e sua filiação afetiva, em cores predominantemente verde e amarelo, com a assinatura do condutor abaixo da foto.

Na tabela, deverão constar as categorias para as quais o motorista está habilitado e, apesar das subcategorias (A1, B1, C1, D1, C1E, D1E) , as categorias vigentes não serão alteradas.

A indicação de CNH temporária ou definitiva será indicada no canto superior direito pela letra P ou D, respectivamente. O quadro de observações, sobre restrições médicas, e exercício de atividade remunerada (caso houver), ficarão abaixo da tabela de categorias.

Conforme o Detran, o evento contará com a presença do secretário Nacional de Trânsito, Frederico Moraes Carneiro e Rudel Espíndola Trindade Junior, presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul.

 

 

A primeira coluna do novo documento contará com informações da CNH e também uma imagem de automóvel que indica quais veículos o condutor pode dirigir.
O documento também será identificado com a letra “P” para quem está com a Permissão Para Dirigir e com a letra “D” para quem está com a carteira de motorista definitiva.
Novo modelo trará informações sobre o condutor, se este utiliza a CNH para trabalhar.
O QR Code , disponível desde 2017 será mantido. Por meio do QR Code, será possível validar a documentação online ou offline.
A assinatura do motorista que antes ficava após a dobra do documento e agora ficará embaixo da foto.

Subcategorias

Apesar dos estados começarem a emitir a nova CNH a partir do dia 1º de junho, o Contran não esclareceu como serão definidas as novas categorias de habilitação. Pois a resolução 886, prevê uma classificação de veículos em 14 categorias.
A separação foi baseada no modelo europeu, atribuindo diferentes classificações de condutores, condutores de cargas e de pessoas. A expectativa é de que o Contran resolva a questão em audiência pública.

Serviço

Evento ocorre a partir das 9h do dia 1º do próximo mês, no auditório do Bioparque Pantanal, com a presença do secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Bruno Eustáquio, e Gileno Barreto, diretor-presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

O novo modelo da CNH começará a ser emitido no início do mês, e quem já possui a CNH emitida e válida, não deve se preocupar com a mudança. Em razão da alteração, as emissões de CNHs no estado serão realizadas até às 18h de amanhã (27).

Segundo o Detran, a abertura de processos de habilitação/renovação, captura de imagem, agendamento e realização de exames psicológicos, médicos, teóricos e práticos, seguem normalmente.