Ministra alerta para alta de preços sem os fertilizantes russos - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, quinta-feira, 30 de junho de 2022


Ministra alerta para alta de preços sem os fertilizantes russos

Ministra da Agricultura disse que já procura outras opções de fornecedores caso Rússia e Bielorrússia parem de exportar para o Brasil.

Publicado em: 07/03/2022 às 06h29


A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse neste sábado que se houver um fechamento das exportações de fertilizantes por parte da Rússia e da Bielorrússia, o Brasil poderá ter alta de preços. "Se houver um fechamento mais radical nesses dois países, nós podemos ter preços mais altos. O preço já subiu no Brasil, subiu no mundo", afirmou a ministra, em meio ao clima de incertezas com a invasão da Rússia na Ucrânia.

"É muito importante a gente acompanhar isso bem de perto. Se essa guerra terminar logo, a gente vai ter uma reacomodação desse mercado. É importante a gente ter uma coisa mais robusta também do Canadá, nessas importações para o Brasil. O Brasil é o maior importador de fertilizantes do mundo, então, como grande consumidor que é, tem um grande interesse nesses países," acrescentou.

A ministra disse que conversou com o embaixador brasileiro na Rússia, Rodrigo Baena Soares. "Já me ligou e disse que (a interrupção nas expotações russas de fertilizantes) é uma recomendação, mas um navio tinha sido embarcado para o Brasil com fertilizantes", revelou.

"Então temos que esperar. Está todo mundo angustiado, todo mundo preocupado. É um problema, mas nós temos um estoque de passagem de fertilizantes e não tivemos nosso fluxo interrompido. Temos preocupações? Temos, porque as sanções que virão podem atrapalhar, e muito, já que aqueles dois países, Rússia e Bielorrússia são grandes fornecedores de potácio e uréia para o Brasil", explicou. "Mas temos que ter muita calma, pois temos outras opções, têm fertilizantes chegando de outros países no Brasil", tranquilizou.

A ministra anunciou na última quarta-feira que vai ao Canadá tratar da importação de potássio, que é utilizado como fertilizante agrícola. Ela manifestou a preocupação com os impactos da invasão da Ucrânia pela Rússia em conversa com jornalistas.

Tereza Cristina também afirmou que o "plano B" seria realizar ações em propriedades rurais para estudar formas de uso mais eficaz de fertilizantes. Ela ainda considerou uma possível alta no preço dos alimentos, mas disse que o ministério está acompanhando para "diminuir os impactos".