Aposentado vai a Justiça após passar meses pagando a conta errada de outro domicílio - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, sexta-feira, 20 de maio de 2022


Aposentado vai a Justiça após passar meses pagando a conta errada de outro domicílio

Idoso alegou que o valor da conta de energia elétrica dobrou nos últimos meses, mesmo ele fazendo economia

Publicado em: 22/01/2022 às 06h58


Um aposentado, de 65 anos, fez um apelo à Justiça após ter problemas na conta de energia do condomínio em que ele mora, localizado na rua Rui Barbosa, Jardim Paulista, em Campo Grande. A concessionária de energia elétrica — a Energisa — inclusive confirmou o problema e percebeu que, na verdade, ele estava pagando a conta do vizinho com valores que ultrapassaram R$ 600.

Segundo a denúncia, os transtornos começaram no dia 9 de junho do ano passado, quando houve a troca de vários medidores de energia no local, incluindo o apartamento dele. Na ocasião, a concessionária alegou que os aparelhos estavam obsoletos.

Em seguida, o idoso disse que as contas tiveram aumento sucessivo, tanto no valor quanto no consumo. Incomodado, ele procurou a empresa pedindo uma vistoria, alegando que, mesmo fazendo economia, o consumo só aumentava. O procedimento foi feito e o erro foi confirmado, constatando que a vítima estava pagando, na verdade, o consumo de outro morador.

Na época, ele foi informado que técnicos visitariam o local para fazer a troca, já que a instalação foi feita de forma errônea e ele estava “pagando pelo apartamento 16”, sendo que residia no 26.

O idoso também alegou que é deficiente físico e tentou entrar em contato com a concessionária por diversas vezes, mas sem sucesso. Até o momento, ele alega estar pagando com valores adulterados.

Há exatamente uma semana, no dia 14 de janeiro, ele alegou que retornou a uma agência da Energisa e abriu novo protocolo, retornando na última segunda-feira (17.01), um mês após o primeiro pedido. Até o momento, ele alega que o problema não foi resolvido.

O juiz de Direito Deni Luis Dalla Riva recebeu a denúncia e deu o prazo de dez dias para a concessionária resolver a questão, em caráter de urgência.

O que disse a concessionária

Veja na íntegra a nota da Energisa:

A Energisa informa que diversos medidores no edifício foram substituídos para atualização da tecnologia e o cadastro de dois apartamentos foi invertido.

A empresa vai corrigir as contas de ambos os apartamentos, caso haja diferença de consumo, quem pagou a mais será ressarcido e quem pagou a menos será cobrada a diferença.

A empresa reafirma que não há negativação ou protesto dos clientes em questão.