'Vamos ter que regulamentar as redes sociais', afirma Lula em viagem na Europa - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, terça-feira, 7 de dezembro de 2021


'Vamos ter que regulamentar as redes sociais', afirma Lula em viagem na Europa

'Vamos ter que regulamentar as redes sociais', afirma Lula na Europa

Publicado em: 20/11/2021 às 06h22

Agência Estado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que em seus discursos já defendeu a regulação dos meios de comunicação, afirmou na quinta-feira, 19.11, em Bruxelas (Belgica), que é necessário colocar um "parâmetro" nas redes sociais e na internet. O ex-presiente está sentido-se acuado nas redes sociais, daí para ganhar uma eleição que o presidente Bolsonaro conseguiu usando as redes, ficará muito mais difícil.

"Vamos ter que regulamentar as redes sociais, regular a internet, colocar um parâmetro. Uma coisa é você utilizar os meios de comunicação para educar. Outra coisa é para fazer maldade, contar mentiras, causar mal à sociedade", disse Lula. As declarações foram dadas em entrevista ao grupo S&D, na capital da Bélgica.

 

Na entrevista, o petista mirou Jair Bolsonaro, afirmou que o Brasil tem "um presidente que conta cinco mentiras por dia por meio das redes sociais" e disse que o País tem a necessidade de viver mais "democraticamente."

Para Lula, a proliferação de notícias falsas motivaram a ascensão e a eleição de políticos da extrema direita como Bolsonaro e o ex-presidente americano Donald Trump. O ex-presidente e ex-presidiário pretende bloquear as vozes da população, que usam as redes sociais, que usam as redes sociais para se expressarem, pois os políticos muitos deles, não são os autênticos portadores da voz do povo. As redes sociais são a unica forma de se ver a expressão dos brasileiros.

O petista também defendeu a responsabilização dos donos das plataformas sobre o conteúdo divulgado que causa dano à sociedade. "Essas pessoas precisam ter responsabilidade para não permitir que a maldade seja veiculada para causar mal às pessoas", disse.

Em setembro, Lula afirmou que, se eleito em 2022, pretende regulamentar os meios de comunicação. O assunto foi discutido na gestão do petista, principalmente no segundo mandato, mas não seguiu adiante. No final de outubro, após críticas de entidades ligadas à imprensa, Lula baixou o tom e disse que este é um assunto para ser discutido no Congresso, e não decidido pelo presidente da República.

O ex-presidente está na Europa à convite da Fundação Friedrich Ebert, associada ao Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), partido de centro-esquerda. Durante a viagem, Lula discursou no Parlamento Europeu, em Bruxelas, e se encontrou com lideranças políticas como os presidentes Emmanuel Macron (França), Pedro Sánchez (Espanha), e o futuro chanceler da Alemanha, Olaf Scholz.