Quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Prefeitura monta centro de triagem para suspeitos da Covid-19 em Campo Grande(MS)

Funcionamento começa na próxima segunda-feira (23), à tarde

Publicado em: 22/03/2020 às 07h49


A Prefeitura de Campo Grande e a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) criaram um Polo de Atendimento para receber casos suspeitos de Coronavírus (Covid-19), montada no Parque Ayrton Senna. O funcionamento começa na tarde de segunda-feira (24.03), com atuação de cerca de 120 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares.

Na manhã de sábado (21.03), o prefeito Marquinhos Trad esteve no local acompanhando a instalação da estrutura e destacou a importância das medidas para atendimento da população.

“Existe a perspectiva de termos um número grande de casos nos próximos dias e, portanto, temos que estar preparados para receber esses pacientes. Todos os esforços estão sendo feitos para minimizar ao máximo estes riscos. Neste momento, é preciso que todos estejam cientes da gravidade do problema e tomem as medidas necessárias para evitar a propagação desse vírus”, disse.

Para quem?

A recomendação é para que pessoas com sintomas leves optem por ficar em casa. Considera-se pessoa com sintomas a apresentação de tosse seca, dor de garganta ou dificuldade respiratória, acompanhada ou não de febre. No Polo de Atendimento, estes pacientes serão triados, atendidos e, havendo a necessidade, serão encaminhados para um hospital.

A coleta de exames só será realizada em casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) hospitalizados ou óbitos por SRAG; Pacientes que se encontram nas UPA e CRS (em vias de internação), ou seja , estão nestas unidades com clinica de SRAG e ainda aguardam vaga hospitalar serão coletados.

A partir da terça-feira (25), o atendimento da unidade será feito de 08h às 22h, podendo ser ampliado de acordo com a demanda.

Recomendações


Para contenção da transmissibilidade do Covid-19, deverá ser adotada como medida não-farmacológica, o isolamento domiciliar da pessoa com sintomas respiratórios e das pessoas que residam no mesmo endereço, ainda que estejam assintomáticos, devendo permanecer em isolamento pelo período máximo de 14 dias, conforme Portaria nº 454, de 20 de março de 2020.


Todo paciente sintomático respiratório, ou seja, que apresenta sintomas, é obrigado a manter isolamento domiciliar por 14 dias.

Medidas básicas de higiene protegem você e sua família: lavar as mãos frequentemente,medidas de etiqueta respiratória (como não tossir, espirrar próximo a outras pessoas), evite contato muito próximo com as pessoas, lembrando que assintomáticos também podem transmitir COVID-19.

Apenas procure os serviços de saúde se realmente precisar. Lembrem-se que ao se deslocar sem necessidade para uma unidade de saúde/hospital você e sua família correm risco de contaminação pelo vírus.