Terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Estados Unidos reduz voos para Cuba para diminuir turismo na ilha

O departamento de Estado destacou que a proibição de voos afeta nove aeroportos, e anunciou um prazo de 60 dias para que as companhias que oferecem estas viagens suspendam suas operações

Publicado em: 11/01/2020 às 08h40


Os Estados Unidos reduziram nesta sexta-feira drasticamente os voos autorizados a ir a Cuba, na tentativa de diminuir as receitas do turismo para a ilha comunista. 


O secretário de Estado, Mike Pompeo, disse que os voos fretados só poderão se dirigir a Havana, e não a outros aeroportos - um passo já dado nos no caso de voos comerciais.

 
"A medida de hoje evitará que o regime cubano se beneficie dos serviços charter ampliados após a decisão de 25 de outubro de 2019, que suspendeu o serviço aéreo comercial para aeroportos de Cuba exceto o de Havana".


"As restrições afetarão ainda mais a capacidade do regime cubano de obter receita, que usa para financiar sua repressão contínua ao povo cubano e seu apoio desmedido ao ditador Nicolás Maduro na Venezuela", afirmou Pompeo.