Audiências com Dalai Lama são interrompidas por risco de coronavírus (vídeo) - Caarapó Online

Caarapó - MS, domingo, 29 de março de 2020


Audiências com Dalai Lama são interrompidas por risco de coronavírus (vídeo)

Audiências com o Dalai Lama interrompidas por risco de coronavírus. Monges tibetanos meditam para que o vírus atinja poucas pessoas

Publicado em: 26/03/2020 às 17h57

Craig Lewis - Buddhistdoor News

Um representante do escritório do Dalai Lama anunciou na sexta-feira que as audiências públicas com Sua Santidade foram suspensas até novo aviso como medida de precaução diante do contágio do coronavírus que se espalha rapidamente. A notícia veio um dia depois que a Índia notificou seu primeiro caso confirmado do vírus, no estado de Kerala, no sul.


"O escritório não está recebendo pedidos de audiência regular do público por enquanto", disse Tenzin Takla, assistente particular do Dalai Lama, de Dharamsala, no estado indiano de Himachal Pradesh, no norte da Índia. "É apenas uma medida de precaução tomada pelo nosso escritório."


A Índia informou sua terceira infecção confirmada na segunda-feira. Todos os três foram detectados em Kerala.


Tsewang Gyalpo Arya, secretário do Departamento de Informação e Relações Internacionais da Administração Tibetana Central, confirmou a decisão: “A audiência pública de Sua Santidade, o Dalai Lama, não será atendida por algum tempo, considerando a emergência declarada pela Organização Mundial da Saúde e medidas preventivas adotadas pela maioria das instituições de saúde e pelo governo após o surto de coronavírus ".


O líder espiritual tibetano de 84 anos geralmente se reúne com membros do público todas as segundas, quartas e sextas-feiras, de acordo com uma programação coordenada por seu escritório.


Desde que foi relatado pela primeira vez em dezembro de 2019, o novo surto de coronavírus (2019-nCoV) se espalhou rapidamente da cidade de Wuhan, na província de Hebei, na China Central. No momento da redação deste artigo, o número de casos confirmados em todo o mundo totalizava 526.008 em 198 países e territórios, com 23.721 mortes relatadas, quase todas ocorrendo na China continental e demais países do globo.


"Há um surto em curso de uma doença viral na China se espalhando", disse ele. "A China é historicamente um país budista e nós, como seguidores do budismo, da tradição sânscrita ou Tradição Pali, devemos juntos fazer preces para que a epidemia se acalme". 


O laureado com o Prêmio Nobel da Paz exortou todos os budistas que acreditam na recitação de mantras a recitar o mantra de Arya Tara (Green Tara) - Om tare tutare ture soha - para ajudar a mitigar a propagação do vírus e aliviar o medo e o sofrimento dos afetados. “Há muitas pessoas no mundo todo preocupadas e assustadas com a epidemia. Rezo por todos eles ”, disse o Dalai Lama.

Ele também compartilhou um clipe de voz cantando o mantra, veja o vídeo abaixo:

.

 

O site de notícias Phayul também informou que Men-Tsee-Khang, o Instituto Tibetano de Medicina e Astro-Ciência de Dharmsala, disponibilizou uma pílula de ervas preventiva sob o nome de Rinchen Gujor Rinnag Chenmo, que é capaz de combater surtos virais. Segundo o relatório, Rinchen Gujor Rinnag Chenmo estava em alta demanda durante o surto de SARS de 2003, que matou 774 pessoas em 17 países. Fontes citadas no relatório disseram que os estoques da pílula acabaram e que novos lotes estavam sendo produzidos.


No domingo, em Bodh Gaya, foi realizada uma cerimônia especial de oração no templo de Mahabodhi. Monges budistas fizeram orações pelas vítimas do vírus e sua rápida recuperação. Enquanto isso, as equipes médicas têm verificado a saúde de todos os visitantes do templo sagrado.