Médicos sugerem boas posturas para preservar a coluna durante a quarentena - Caarapó Online

Caarapó - MS, domingo, 29 de março de 2020


Médicos sugerem boas posturas para preservar a coluna durante a quarentena

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a dor lombar está entre as 10 principais doenças e lesões que estão diminuindo a qualidade de vida da população global

Publicado em: 24/03/2020 às 07h44

Paloma Oliveto

Com parte significativa da população global em home office, a ocorrência de dor lombar pode aumentar, devido à falta de um espaço projetado adequadamente para o trabalho. Cientistas lituanos criaram um programa de exercícios de estabilização da coluna vertebral para gerenciar dores nas costas para pessoas sedentárias. Depois de testar o programa com 70 voluntários, os pesquisadores descobriram que os exercícios não são apenas eficazes para diminuir a dor lombar inespecífica, mas seu efeito dura três vezes mais que o de um programa de fortalecimento muscular usual.


Segundo a Organização Mundial da Saúde, a dor lombar está entre as 10 principais doenças e lesões que estão diminuindo a qualidade de vida da população global. Estima-se que a dor inespecífica seja sentida por 60% a 70% das pessoas nas sociedades industrializadas. Além disso, é a principal causa de limitação de atividades e ausência de trabalho em grande parte do mundo.


A dor lombar crônica, que começa com irritação a longo prazo ou lesão nervosa, afeta as emoções dos pacientes. Ansiedade, mau humor e até depressão; além do o mau funcionamento de outros sistemas corporais, como náusea, taquicardia, pressão arterial elevada, estão entre as condições, que podem ser causadas por dores nas costas.


“A dor lombar está atingindo proporções epidêmicas, mas as pessoas tendem a ignorá-la e não estão dispostas a mudar seu estilo de vida”, diz Irina Kliziene, pesquisadora da Faculdade de Ciências Sociais, Humanidades e Artes da Universidade de Tecnologia de Kaunas (KTU). “A dor lombar geralmente desaparece por si mesma e as chances de dor recorrente são muito altas.”


O programa de exercícios da Universidade de Tecnologia de Kaunas (KTU) é baseado na metodologia pilates e se compõe por exercícios estáticos e dinâmicos, que treinam a força e a resistência muscular. As posições estáticas devem ser mantidas de seis a 20 segundos; cada exercício deve ser repetido de oito a 16 vezes.


Para verificar a eficácia, 70 voluntários foram aleatoriamente inscritos no programa de exercícios de estabilização lombar ou em um programa habitual de fortalecimento muscular. Ambos os grupos estavam se exercitando duas vezes por semana, durante 45 minutos, por 20 semanas. Durante o experimento, foi realizada a ultrassonografia dos músculos.


Depois de quatro semanas no programa de estabilização lombar, observou-se que a área de seção transversal do músculo multífido dos indivíduos do grupo de estabilização aumentou; após a conclusão do programa, esse aumento foi estatisticamente significativo. A mudança não foi observada no grupo fortalecedor.


Além disso, embora ambos os conjuntos de exercícios tenham sido eficientes na eliminação da dor lombar e no fortalecimento dos músculos da região, o efeito dos exercícios de estabilização durou três vezes mais — 12 semanas após a conclusão, contra quatro semanas no programa de fortalecimento muscular.