Com muitos reservas em campo, Flamengo ganha a Taça Guanabara - Caarapó Online

Caarapó - MS, quarta-feira, 21 de outubro de 2020


Com muitos reservas em campo, Flamengo ganha a Taça Guanabara

Com muitos reservas, Flamengo bate Boavista de virada e ganha a Taça Guanabara

Publicado em: 23/02/2020 às 07h50

Agência Estado

Jorge Jesus decidiu escalar uma formação praticamente reserva na final da Taça Guanabara e, também por esse motivo, o Flamengo sofreu muito para derrotar o Boavista, no Maracanã. Seja como for, o que importa para a torcida rubro-negra é que a equipe venceu por 2 a 1, de virada, e levantou seu segundo troféu em 2020 – o primeiro foi o da Supercopa do Brasil, ganho no domingo passado.


Com a vitória na Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, o Flamengo já está classificado para a decisão do torneio estadual. Se vencer também a Taça Rio (segundo turno), será campeão sem a necessidade de final – a menos que outro clube o supere na soma de pontos dos dois turnos, situação bem pouco provável.

Os mais de 50 mil flamenguistas que foram ao Maracanã levaram um balde de água gelada na cabeça logo aos quatro minutos. Em uma certeira cobrança de falta, Jean colocou o Boavista em vantagem no marcador.


Com apenas dois titulares em campo – o zagueiro Gustavo Henrique e o atacante Gabriel -, o Flamengo demorou bastante para encontrar seu rumo na decisão. Enquanto isso, o Boavista quase marcou pela segunda vez na jornada com mais uma cobrança de falta de Jean.

Foi só na reta final do primeiro tempo que os campeões brasileiros e sul-americanos começaram a jogar o que deles se esperava. Aos 35, um chute desviado de Michael quase “matou” o goleiro Klever. E um lance muito parecido aconteceu aos 43, só que desta vez o Boavista não escapou do empate. Diego dominou a bola fora da área, chutou, a bola desviou em um adversário e entrou.


Esse tento marcado pouco antes do intervalo se mostrou decisivo. O Flamengo entrou na segunda etapa muito mais tranquilo e isso se notou no gramado do Maracanã. As chances de gol foram se sucedendo e Klever evitou o gol da virada em finalizações de Vitinho e Michael.

A resistência do Boavista durou até os 34 minutos. Uma belíssima trama entre Everton Ribeiro, Pedro e Gabriel terminou com gol do artilheiro, que recebeu um passe de calcanhar de Pedro e chutou com precisão para virar o jogo. Nos minutos finais, o Boavista tentou encurralar o Flamengo, mas foram os rubro-negros que perderam uma grande chance para ampliar a vantagem. Nada, porém, que estragasse mais uma festa da torcida flamenguista.