Azambuja escolhe Gerson Claro como lider do Governo na Assembleia (MS) - Caarapó Online

Caarapó - MS, sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020


Azambuja escolhe Gerson Claro como lider do Governo na Assembleia (MS)

Eduardo Rocha (MDB) foi indicado como vice-líder do Governo

Publicado em: 12/02/2020 às 05h12

Isabela Jornada

O deputado Gerson Claro (PP) foi confirmado como líder do governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems) durante a sessão de terça-feira (11.02). Claro é conduzido ao cargo após a saída do parlamentar José Carlos Barbosa (DEM) - o Barbosinha - da função.


Barbosinha deixou a liderança do governado porque pretende concorrer à prefeitura de Dourados e não teria como conciliar agenda de deputado, líder do governo e pré-candidato. No começo de janeiro ele adiantou ao Correio do Estado que sua saída já tinha sido acordada com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) quando assumiu a função.


Gerson Claro era considerado um dos preferidos para suceder Barbosinha entre os deputados, o nome do tucano Rinaldo Modesto também foi cotado. Modesto foi líder durante o primeiro mandato de Azambuja, procurado pelo Correio do Estado ele disse que outros parlamentares poderiam ocupar o cargo de confiança, citando o nome de Gerson Claro e de Londres Machado (PSD).


O presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB), disse em entrevista coletiva que os deputados que pretendem concorrer as eleições de outubro não devem ocupar funções de presidência nas comissões da Alems e que os pré-candidatos já estavam se organizando.


Por ser o novo líder do governo na Casa, Claro decidiu sair da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), bem como da vice-liderança do antigo G10, que agora é G11. O líder do maior grupo da Casa continua sendo o deputado Londres Machado (PSD) e a vice liderança passou agora para o deputado Neno Razuck (PTB).


Além do anúncio da liderança do governo passar para Claro, durante a sessão que ocorreu de hoje, o deputado Rinaldo Modesto (PSDB) leu documento oficializando sua recondução ao cargo de líder do PSDB na Assembleia. O vice-líder dos tucanos será o deputado Onevan de Matos.


Outra novidade é que o vice-líder do governo na Assembleia será o deputado do MDB, Eduardo Rocha. Não é de hoje que o esposo da senadora Simone Tebet (MDB) tem demonstrado apoio ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). Na eleição de 2018 e durante votações de projetos do Executivo estadual, no ano de 2019, Rocha sempre sinalizou a parceria. “Eu sempre fui a favor das duas siglas serem parceiras, não concordo com o rompimento, MDB e PSDB sempre caminharam juntos; nos últimos anos que isso rompeu, mas acho que as duas siglas perdem com isso”, justificou Rocha.


O anúncio foi feito somente uma semana após o retorno do recesso.


SIDROLÂNDIA - Preso durante a deflagração da Operação Antivírus, deflagrada em agosto de 2017, o ex chefão do Detran é réu com outras 17 pessoas em processo iniciado com denúncia do GAECO sobre escândalos de corrupção no período em que estava à frente do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul).


O problema na sua indicação, segundo fontes do próprio Governo, é que o parlamentar não estaria disposto a sacrificar, em defesa dos projetos polêmicos de Reinaldo, sua imagem já desgastada.