Bancos acompanham o BC e reduzem juros dos empréstimos - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 10 de agosto de 2020


Bancos acompanham o BC e reduzem juros dos empréstimos

O Banco do Brasil e o Itaú acompanharam o Copom e decidiram revisar as taxas tanto de empréstimos pessoais quanto de financiamentos para a compra da casa própria

Publicado em: 06/02/2020 às 08h27

Marina Barbosa

Logo após o anúncio de que o Comitê de Política Monetária (Copom) havia decidido reduzir a Taxa Selic para 4,25% ao ano, instituições financeiras informaram que também decidiram cortar os juros cobrados em suas operações. O Banco do Brasil e o Itaú acompanharam o Copom e decidiram revisar as taxas tanto de empréstimos pessoais quanto de financiamentos para a compra da casa própria. O Itaú afirmou ter repassado integralmente o corte de 0,25 ponto percentual para as linhas de crédito para pessoas físicas e empresas, como o empréstimo pessoal e o capital de giro, respectivamente.


O BB reduziu o custo de linhas voltadas aos empresários, como a antecipação de crédito ao lojista e o desconto de cheques. O BB ainda atualizou as taxas do crédito imobiliário. Com isso, os juros da casa própria começarão em 6,99% ao ano, e não mais em 7,20%, no Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e na Carteira Hipotecária. As novas condições começam a valer a partir de segunda-feira em todos os canais de relacionamento dos bancos.


Custo do dinheiro


A Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) lembra, porém, que é preciso ficar atento ao custo desses investimentos, já que a taxa média que as instituições cobram do consumidor é bem diferente da Selic: era de 113,43%, e deve ir para 112,95% ao ano (ou 10,5% a.m.) com a Selic a 4,25%.


Além disso, a Anefac lembra que o rendimento da poupança e dos títulos de renda fixa (CDB), como o Tesouro Direto, devem ser reduzidos com a nova taxa básica de juros, o que pode levar mais investidores a aplicar em ações da bolsa (B3) e também em Fundos imobiliários.