Saúde confirma primeira morte dengue hemorrágica suspeita do ano - Caarapó Online

Caarapó - MS, quinta-feira, 9 de julho de 2020


Saúde confirma primeira morte dengue hemorrágica suspeita do ano

Homem de 29 anos morreu nesta quarta-feira em Corumbá(MS)

Publicado em: 10/01/2020 às 05h47

Gláucea Vaccari

Homem de 29 anos pode ser a primeira vítima de dengue no ano em Mato Grosso do Sul. Paciente é morador de Corumbá e, segundo o Município, morreu na quinta-feira (09.01), com suspeita de dengue hemorrágica.


Segundo a Secretaria de Saúde do Município informou que o homem procurou atendimento na última terça-feira (7), sendo internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) no dia seguinte. Devido a complicações causadas pela dengue, ele morreu hoje.


Exame para confirmar dengue hemorrágica foi realizado por laboratório particular e novas amostras foram encaminhadas para o Laboratório Central do Estado (Lacen). Resultado deve ficar pronto em três dias.


Vítima morava no centro da cidade e o Centro de Controle de Vetores realizou bloqueio mecânica na região, com identificação e eliminação dos criadouros e bloqueio químico com aplicação de larvicida.


No período de 30 de dezembro de 2019 até quinta-feira, foram feitas 100 notificações de casos suspeitos de dengue em Corumbá.

DENGUE

No ano passado, foram notificados 66.634 casos suspeitos de dengue em Mato Grosso do Sul, número seis vezes maior do que o registrado em 2018, quando foram 10.662 notificações.


Do total de casos suspeitos, 40.302 foram confirmados através de exames. 29 pessoas morreram vítimas da doença no ano no Estado, sendo oito vítimas em Campo Grande e Dourados, quatro em Três Lagoas, e uma nas cidades de Maracaju, Ponta Porã, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Amambai, Miranda e Cassilândia.


No Brasil, o número de casos de dengue registrados em 2019 foi o segundo mais alto da série histórica sobre a doença, segundo o Ministério da Saúde. Os dados, de janeiro a 7 de dezembro, apontam 1.527.119 notificações de casos prováveis, concentrados principalmente nas regiões Centro-Oeste e Sudeste.