Na terra da pecuária, agricultura familiar também é destaque - Caarapó Online

Caarapó - MS, sábado, 16 de novembro de 2019


Na terra da pecuária, agricultura familiar também é destaque

Na terra da pecuária, agricultura familiar também é destaque na produção de hortaliças

Publicado em: 20/10/2019 às 08h19

G1

Corumbá – a 426 quilômetros de Campo Grande (MS), é conhecida como Cidade Branca, o nome faz jus ao solo claro, composto por calcário. Desta terra que por muitos é taxada como improdutiva, que pequenos produtores transforam suas vidas.

Eu, os cinegrafistas Fabiano do Valle e Nilmar Augusto ficamos encarregados de mostrar a história e a rotina de uma família que vive da agricultura familiar, mas que não trabalha nas feiras e sim vende para instituições na cidade, através de contratos.

Pra isso, fomos conhecer a dona Arlete e seu José Carlos, ela natural de Minas Gerais é separada e ele natural de São Paulo é viúvo. O casal, está junto há 05 anos e mora no Assentamento Tamarineiro Dois Sul em Corumbá.

Nossa primeira visita foi numa terça-feira, o sítio fica a 45 minutos da área urbana, o acesso é por estradas vicinais, também chamadas de cabriteiras, na fronteira do Brasil com a Bolívia. A produção do casal chamou muito a atenção, pela estrutura e o capricho, por ali plantam tomate, pimentão, berinjela e claro muitas verduras, tudo isso com muito amor e graças a um poço artesiano que abastece a lavoura e também a casa, privilegio pra poucos assentados. Aquisição feita com muito suor e trabalho.

A segunda visita foi mais marcante, acompanhamos a colheita e a lavagem dos hortifrútis, serviço feito aos domingos no fim da tarde e durante à noite, apenas com uma lanterna, tudo isso pra levar produtos frescos pra cidade na segunda-feira cedo.

O casal não tem assistência técnica, único auxilio é de outra cidade através do celular, e falta também o título da terra pelo INCRA - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, mesmo assim conseguem uma boa rentabilidade. A família tem contratos com a Prefeitura de Corumbá e Exército Brasileiro, através do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos e Escolas Estaduais pelo PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar.