Athletico vence o Cruzeiro no Mineirão, e entra na briga pela Libertadores - Caarapó Online

Caarapó - MS, sábado, 24 de outubro de 2020


Athletico vence o Cruzeiro no Mineirão, e entra na briga pela Libertadores

Athletico Mineiro vence o Cruzeiro no Mineirão(MG), ‘engata a terceira marcha’ e entra na briga pela Libertadores da AMérica

Publicado em: 28/07/2019 às 09h04

Rodolfo Luis Kowalski

O Furacão ‘engatou a terceira marcha’ no Campeonato Brasileiro e ficou mais próximo de entrar no G6 da competição, que está na 12ª rodada. Na noite deste sábado (27 de julho), o desafio dos comandados de Tiago Nunes foi diante do Cruzeiro, no Mineirão. E aproveitando o fato de Mano Menezes ter mandado a campo uma equipe reserva, o Athletico dominou a partida e venceu por 2 a 0. O primeiro gol foi marcado por Jonathan, de pênalti, e foi um tento especial: foi o quarto gol do lateral-direito pelo clube, cuja camisa agora vestiu 99 vezes. Na segunda etapa, Bruno Guimarães marcou um golaço e garantiu os três pontos.

Tendo alcançado sua terceira vitória consecutiva, o Furacão aparece na sétimaa colocação do Brasileirão, com 29 pontos, e não superou o São Paulo, sexto colocado, por pouco. No Maracanã, os paulistas empatavam em 1 a 1 contra o Fluminense até o último minuto do jogo, quando o VAR foi chamado e assinalou pênalti a favor dos visitantes, que conseguiram a vitória. Já o Cruzeiro permanece com 10 pontos e está na 16ª colocação, um ponto acima do tricolor carioca, 17º.

Agora, o Athletico inicia a preparação para o duro confronto contra o Boca Junior, em La Bombonera, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. No jogo de ida, na Arena da Baixada, derrota do rubro-negro por 1 a 0. A partida de volta acontece na quarta-feira, às 21h30. Pelo Brasileirão, porém, a equipe só volta a jogar em 11 de agosto, contra o Botafogo. É que a partida contra o São Paulo, pela 13ª rodada, foi adiado.


Já o Cruzeiro enfrenta o River Plate pelas oitavas de final da Libertadores, no Mineirão, na próxima terça-feira, às 19h15. Na primeira partida, no Monumental de Núñez, empate por 0 a 0. Depois, a equipe volta a jogar pelo Brasileirão no domingo, quando faz o clássico contra o Atlético-MG, no Independência.

Escalações


Diferente do esperado, Tiago Nunes resolveu mandar a campo uma equipe repleta de titulares. O único jogador poupado foi Marcelo Cirino, substituído por Bruno Nazário. Já a novidade da escalação foi o volante Wellignton, que não jogou no meio de semana contra o Boca Juniors, pela Libertadores, pois estava suspenso. Lucho González foi o preterido.

No Cruzeiro, Mano Menezes fez exatamente o contrário e mandou a campo uma equipe formada por jogadores considerados reservas. A novidade foi o atacante Fred, que havia ficado de fora do jogo de ida da Libertadores, contra o River Plate, por conta de uma crise de labirintite.

O jogo


A partida começou com bola murcha. Literalmente. Tanto que com 36 segundos de jogo, o árbitro foi obrigado a paralisar o confronto para trocar a bola.

Depois do início um tanto cômico, o que se viu foi um Furacão imponente, jogando no ataque e controlando a partida ao ponto de parecer ser ele a equipe da casa. Mas se não era o mandante, mandava no jogo. E chegou ao primeiro gol aos 29 minutos, numa cobrança precisa de pênalti de Jonathan. No lance, dois erros do jovem defensor Weverton, de 20 anos, que primeiro saiu jogando errado, entregando a bola para Marco Ruben, e na sequência do lance deu um carrinho em Nikão dentro da área.

Em desvantagem, o Cruzeiro passou a jogar mais ofensivamente e teve duas oportunidades de gol, aos 37 e aos 45 minutos. Na segunda etapa, contudo, a Raposa não manteve o ritmo e voltou a ser dominada pelo Athletico.

A primeira substituição veio aos 14 minutos, com Jadsom Siva no lugar de Ariel Cabral. Mano Menezes ainda voltou a mexer no time aos 21 e aos 24 minutos, com os atacantes Sassá e Welintos substituindo David e Mauricio.

Tiago Nunes respondeu aos 19 minutos, com Marcelo Cirino na vaga de Marco Ruben. Aos 28, foi vez de Abner Vinícius, maior contratação da historia do clube, entrar em campo para fazer sua estreia, substituindo Márcio Azevedo.

E três minutos depois da segunda substituição, o golpe fatal do time visitante: Bruno Guimarães tabelou com Bruno Nazário e em seguida com Marcelo Cirino, invadiu a área e chutou no canto, sem chance para o goleiro Rafael.

Finalmente, aos 37, a última mudança no Athletico, com Thonny Anderson no lugar Bruno Nazário. O time ainda criou pelo menos mais três chances para chegar ao terceiro gol e transformar a vitória em goleada, mas o placar permaneceu inalterado até o apito final.

FICHA TÉCNICA  -  Cruzeiro 0 x 2 Athletico

Cruzeiro: Rafael; Weverton, Cacá, Fabrício Bruno e Dodô; Ariel Cabral (Jadson Silva), Ederson, Jadson, Maurício (Welinton) e David (Sassá); Fred. Técnico: Mano Menezes.
Athletico: Santos; Jonathan, Pedro Henrique, Léo Pereira e Márcio Azevedo (Abner Vinícius); Wellington, Bruno Guimarães, Nikão, Bruno Nazário (Thonny Anderson) e Rony; Marco Ruben (Marcelo Cirino). Técnico: Tiago Nunes.
Gols: Jonathan (29-1º) e Bruno Guimarães (31-2º)
Cartões amarelos: Fred (C); 
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG), sábado (27 de julho).


PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

6 - De frente para o gol, mas de muito longe, Nikão arrisca um chute forte. Bola passa por cima do gol.


8 – Cobrança de escanteio de Rony. Bola viaja até a segunda trave e encontra Pedro Henrique, que cabeceia quase da pequena área, mas sem direção.


9 – David recebe na esquerda, corre para o meio e chuta de longe, mas sem força. Santos segura.


13 – Nikão recebe no meio, com muito espaço. A zaga do Cruzeiro esperava um passe, mas o meia leva para a perna esquerda e bate colocado, com muito perigo.


28 – Nikão recebe na esquerda, invade a área e encara a marcação de Weverton. O defensor dá um carrinho para tentar afastar o perigo e acerta o adversário. Pênalti claro!


29 - Gol do Athletico!
 Na cobrança, Jonathan espera o goleiro definir o canto em que pularia para então mandar um tapa quase no meio do gol.

37 – Jadson recupera a bola na defesa e aciona Maurício. O garoto passa pelo marcador e lança para David, que fica livre dentro da área, mas deixa a bola escapar um pouco na hora de dominar. Pedro Henrique aproveita e aparece na hora H para realizar o desarme.

45 – David recebe na esquerda, limpa o marcador e cruza. Fred cabeceia sem direção, mas a bola encontra Maurício, que manda de bicicleta para a pequena área. Ariel Cabral se posicionava para empatar o jogo, mas Pedro Henrique afasta e salva novamente.

Segundo tempo


3 – Fred tenta um passe de calcanhar, a bola desvia na zaga e sobra para Ariel Cabral, que finaliza de fora da área. Chute forte, mas sem direção.

7 – David erra o pase no ataque e entrega para Rony puxar o contra-ataque. Ele inverte o jogo para Nikão, que limpa Cacá e chuta forte. Goleiro segura firme.

11 – Rony recebe na esquerda, corta para o meio e chuta. A bola explode no travessão. Na sequência, Nikão ainda chuta de fora da área, perto do travessão.

19 - Bruno Nazário recebe cruzamento perto do limite da área, domina, gira e chuta forte, em cima de Rafael, que faz defesa segura, sem rebote.

21 – Cruzamento açucarado de Nikão para Bruno Guimarães. Sozinho quase na pequena área, o meio-campista chuta de canela e manda para fora.

31 – Gol do Athletico! Bruno Guimarães tabela primeiro com Bruno Nazário e em seguida com Marcelo Cirino, invade a área e chuta no canto esquerdo do goleiro.

38 – Bruno Guimarães tabela com Rony na entrada da área e chuta colocado, buscando o ângulo. A bola passa por cima do gol, com perigo.

42 – Cruzamento de Jonathan para a área. Marcelo Cirino sobe mais que a zaga e cabeceia sem força, nas mãos do goleiro.

45 – Contra-ataque do Athleltico. Rony recebe em boa posição e chuta colocado. A bola desvia, encobre Rafael e vai para fora.

47 – Outro contra-ataque do Athletico. Nikão recebe na direita, limpa para a perna esquerca e chuta rasteiro. Rafael encaixa.