Indústria de MS já registrou saldo positivo de 2.552 novos postos de trabalho. - Caarapó Online

Caarapó - MS, domingo, 21 de julho de 2019


Indústria de MS já registrou saldo positivo de 2.552 novos postos de trabalho.

Em Mato Grosso do Sul, de janeiro a maio, 117 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação.

Publicado em: 09/07/2019 às 12h23

Douradosnews

Em cinco meses, o setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, já acumula saldo positivo na geração de empregos de 2.552 novos postos de trabalho, conforme aponta levantamento realizado pelo Radar Industrial da Fiems. De acordo com os dados disponibilizados, de janeiro a maio, as indústrias do Estado registram saldo positivo graças às 26.174 contratações e 23.622 demissões.

 

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, nos últimos 12 meses, o saldo também segue positivo, com a abertura de 1.740 postos de trabalho na indústria estadual, que é resultado de 57.223 contratações e 55.483 demissões. “No mês de maio, o saldo também foi positivo em 332 postos de trabalho, fruto de 4.963 contratações e 4.631 demissões”, acrescentou.

 

Principais segmentos

 

O economista relata que, no ano, o saldo positivo pode ser creditado às indústrias de alimentos e bebidas (+991), química (+628), da construção (+590), da borracha, couros, peles e similares (+86), do papel, papelão, editorial e gráfica (+85), extrativa mineral (+78) e de produtos minerais não metálicos (+72). “Com relação aos últimos 12 meses, o saldo positivo é relativo às indústrias de alimentos e bebidas (+1.866), metalúrgica (+172), extrativa mineral (+159) e mecânica (+138)”, citou, completando que no mês de maio os melhores desempenhos foram nas indústrias de alimentos e bebidas (+114), do papel, papelão, editorial e gráfica (+102), química (+72) e da construção (+71).

 

Ezequiel Resende acrescenta que, graças a esse bom desempenho, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou maio de 2019 com 123.579 trabalhadores empregados, indicando elevação de 0,26% em relação ao mês anterior, quando o contingente ficou em 123.261 funcionários. “Atualmente a atividade industrial responde por 19% de todo o emprego formal existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás dos setores de serviços, que emprega 194.621 trabalhadores com participação equivalente a 29,9%, da administração pública, com 133.910 empregados ou 20,6%, e comércio, com 127.265 empregados ou 19,6%”, pontuou.

 

Detalhamento

Em Mato Grosso do Sul, de janeiro a maio, 117 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 3.821 vagas geradas pelos segmentos de fabricação de álcool (+680), abate de suínos, aves e outros pequenos animais (+482), abate de reses, exceto suínos (+468), obras de engenharia civil não especificadas anteriormente (+216), serviços especializados para construção não especificados anteriormente (+206), obras de terraplenagem (+127), fabricação de açúcar em bruto (+116) e catering, bufê e comida preparada (+106).

 

Em relação aos municípios, constata-se que em 47 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a maio de 2019, proporcionando a abertura de 3.050 vagas, com destaque para Campo Grande (+429), Naviraí (+410), Aparecida do Taboado (+372), Itaquiraí (+205), Maracaju (+193), Paranaíba (+161), Sidrolândia (+153), Coxim (+152), Chapadão do Sul (+115), Corumbá (+102), Nova Andradina (+101), Dourados (+84), Bataguassu (+81), Paraíso das Águas (+67) e Nova Alvorada do Sul (+56). Por outro lado, em outros 26 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando a fechamento de 498 vagas, sobressaindo Selvíria (-98), Três Lagoas (-95) e Ponta Porã (-52).