Estudantes vão para as ruas protestar contra o corte de verbas - Caarapó Online

Caarapó - MS, quinta-feira, 27 de junho de 2019


Estudantes vão para as ruas protestar contra o corte de verbas

Estudantes da UFPR vão para as ruas protestar contra o corte de verbas de custeio das Universidades

Publicado em: 14/05/2019 às 05h15

Bem Paraná

PARANÁ - Para protestar contra o corte de recursos das universidades e institutos federais de educação, esta semana está cheia de atividades em Curitiba realizadas por estudantes, professores e servidores das instituições. Nesta segunda-feira (13), o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFPR realizou uma assembleia entre os estudantes para definir os passos da mobilização. Nesta terça (14), diversos pontos de Curitiba serão “tomados” pelos estudantes, que vão apresentar para a comunidade os projetos desenvolvidos pela UFPR e que impactam a vida de toda a sociedade. Quarta-feira (15) é dia de greve geral e manifestações em todo o País.

Na semana passada o Ministério da Educação anunciou o bloqueio de cerca de R$ 48 milhões dos recursos de custeio da UFPR. A medida afeta todas as instituições federais com bloqueios que até passam dos 30%. Atos já foram realizados contra esta medida e até mesmo durante a visita do presidente Jair Bolsonaro, na sexta-feira passada, centenas de pessoas proetestaram na praça Nossa Senhora de Salete.

Nesta terça, os estudantes fazem apresentações de projetos para a população em Curitiba, Pontal do Paraná, Jandaia do Sul e Palotina com o movimento “Universidade na Rua: conhecimento contra os cortes na educação”. Na capital paranaense, as atividades acontecem na Praça Rui Barbosa, Rua XV de Novembro, Terminal do Guadalupe, Praça Santos Andrade, linha de ônibus Santa Cândida/Capão Raso, entre outros locais, das 9 às 17 horas.

Nesta quarta, acontece uma mobilização nacional. Em Curitiba ela se concentra na Praça Santos Andrade a partir das 8 horas. Haverá participação de entidades representativas, movimentos sociais e da comunidade acadêmica. Metalúrgicos também devem participar, com ações nas portas de fábrica e também no final de tarde no Centro de Curitiba.