Veja o que pode influenciar o mercado da soja nesta semana - Caarapó Online

Caarapó - MS, domingo, 17 de fevereiro de 2019


Veja o que pode influenciar o mercado da soja nesta semana

Veja o que pode influenciar o mercado da soja nesta semana, pensando no comércio da Bolsa de Chicago

Publicado em: 29/01/2019 às 06h59

Projeto Soja Brasil

A semana começa com o mercado de olho no desenrolar da guerra comercial entre Estados Unidos e China, paralisação do governo norte-americano e quebra da safra brasileira.

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de soja na semana que se inicia neste dia 28 de janeiro. As dicas são do analista de Safras & Mercado, Luiz Fernando Roque:

Sem grandes novidades, as atenções do mercado permanecem voltadas para o desenrolar da guerra comercial entre Estados Unidos X China. A questão envolvendo a produção da safra da América do Sul também deve chamar a atenção, assim como sinais de demanda pela soja dos EUA e a paralisação do governo norte-americano.


A próxima rodada de negociações entre representantes dos governos dos EUA e da China continua marcada para a próxima semana, mas maiores detalhes não foram divulgados. É importante que a reunião aconteça, de fato, e que alguns avanços sejam anunciados para que o mercado continue demonstrando certo otimismo, o que mantém Chicago acima da linha de US$ 9,00. Não havendo novidades positivas, Chicago tem espaço para ajustes negativos, com possibilidade do teste da linha de US$ 9,00 na posição spot março/19.


A paralisação do governo norte-americano parece estar impedindo que novas vendas de soja dos EUA para a China sejam anunciadas. Atenção a este ponto. É importante que haja anúncios nos próximos dias também para a manutenção dos patamares em Chicago. A falta de vendas limita movimentos positivos nos contratos futuros.


No lado da oferta, o fator safra sulamericana ainda é secundário, embora as perdas no Brasil chamem a atenção. O avanço da colheita começa a trazer maior clareza com relação ao verdadeiro potencial produtivo do país. O panorama climático ainda é peça-chave para as lavouras do Brasil e da Argentina.