Após casos da variante ômicron, EUA mudam regras para viajantes do mundo todo - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, terça-feira, 18 de janeiro de 2022


Após casos da variante ômicron, EUA mudam regras para viajantes do mundo todo

O Teste de PCR precisará ser feito 24 horas antes do embarque e não mais três dias antes

Publicado em: 03/12/2021 às 06h48

Redação

Exatamente quando pensávamos que as regras de viagens dos EUA estavam começando a se estabilizar, surge a Omicron.
O dominó caiu rapidamente depois que as autoridades de saúde sul-africanas informaram o mundo sobre a descoberta da variante Omicron do coronavírus no final de novembro.

O governo de Joe Biden implementou polêmicas proibições de viagens para chegadas de oito países do sul da África. Os viajantes ficaram inesperadamente presos. E agora as autoridades norte-americanas disseram que voltarão a endurecer os regulamentos de viagens.

As coisas estão mudando a cada dia e até a cada hora, mas aqui estão algumas das perguntas que as pessoas têm sobre as regras de viagem nos Estados Unidos - e as respostas que temos em 2 de dezembro:
As regras de teste para entrada nos EUA estão mudando?

Sim, de acordo com o anúncio do presidente Joe Biden na quinta-feira de novas medidas destinadas a conter a pandemia.
Todos os viajantes internacionais de chegada deverão fazer o teste no prazo de um dia antes da partida para os Estados

Unidos a partir de segunda-feira

Todos os voos que partem após 12h01 horário de Brasília, 6 de dezembro, obedecerão a um novo pedido de teste do CDC, de acordo com um oficial da administração. Para tentar minimizar o impacto da variante de Covid-19, ômicron, o governo dos Estados Unidos anunciou, na quinta-feira (02.12), novas medidas de biossegurança para viajantes internacionais.

A primeira modifica o prazo para realizar o teste de PCR, que passa de 72 horas para 24 horas que antecedem a viagem. Essa mudança na testagem será válida a partir da semana que vem e alcança viajantes independentemente de nacionalidade e situação vacinal.

A outra é a obrigatoriedade do uso da máscara de proteção facial em aviões, trens, ônibus, aeroportos e terminais de transporte até 18 de março de 2022. A multa em caso de descumprimento do uso de máscaras variam de US$ 500 a US$ 3.000,00, para infratores reincidentes. No país houve a confirmação de um caso da variante na Califórnia.

Existe um teste pós-chegada ou requisito de quarentena?

Não há. "Não estamos anunciando nenhuma medida sobre os testes e quarentena pós-chegada", disse um alto funcionário do governo em uma coletiva de imprensa na noite de quarta-feira.

"Eu direi - olhe, se medidas adicionais forem recomendadas, se medidas adicionais puderem ser bem implementadas e forem eficazes, não hesitaremos em tomá-las, mas não vamos tomá-las hoje", disse o funcionário, de acordo com uma transcrição da Casa Branca desse briefing.

Quais países estão sob a nova proibição de viagens dos EUA?

As proibições de viagens anunciadas em 26 de novembro impedem a entrada nos Estados Unidos de não cidadãos vindos de oito países do sul da África. Eles são Botswana, Eswatini, Lesotho, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabwe.

Em 27 de novembro, o CDC colocou todos no Nível 4 de risco "muito alto" para a Covid-19. (Botswana já estava no Nível 4 devido ao número de casos - mais de 500 por 100.000 residentes nos últimos 28 dias.) Cidadãos dessas nações e cidadãos de outras nações que tenham viajado para lá nos últimos 14 dias não têm permissão para entrar nos Estados Unidos.

Os cidadãos norte-americanos que já estão nessas nações podem retornar?

Sim eles podem. De acordo com a proclamação da Casa Branca, o CDC diz que "cidadãos e residentes permanentes legais dos Estados Unidos, certos membros da família e outros indivíduos que atendem a exceções especificadas, que estiveram em um dos países listados acima nos últimos 14 dias, serão permissão para entrar nos Estados Unidos. "
Em 2 de dezembro, eles ainda tinham que seguir as regras já em vigor para entrar novamente: Um resultado negativo de um teste Covid-19 dentro de três dias da viagem se totalmente vacinado e dentro de um dia da viagem se não vacinado.

Os cidadãos americanos ainda podem viajar para as nações proibidas?

Tecnicamente, sim. Pelo menos duas companhias aéreas dos EUA ainda estão voando de um lado para outro da África do Sul, por exemplo. A Delta Air Lines ainda oferece o serviço Atlanta-Joanesburgo, e a United Airlines ainda oferece o serviço Newark-Joanesburgo.

A United Airlines também está retomando o serviço sem escalas entre Newark e a Cidade do Cabo, de acordo com um comunicado à imprensa da South African Tourism. O comunicado também dizia: "Gostaríamos de enfatizar que nosso país permanece aberto para todos os viajantes que desejam visitar."