Temporal com pedras de gelo destelha casas em zona rural de MS - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, quinta-feira, 9 de dezembro de 2021


Temporal com pedras de gelo destelha casas em zona rural de MS

Chuva de granizo atingiu cidade no começo da tarde deste sábado, estragos maiores foram na zona rural

Publicado em: 24/10/2021 às 06h03

Nyelder Rodrigues

O temporal previsto para este fim de semana em Mato Grosso do Sul está registrando estragos em diversas cidades do estado. No início da tarde de sábado (23.10), uma chuva de granizo destruiu telhados de várias casas na zona rural de Iguatemi, a 466 km de Campo Grande.

Nos vídeos abaixo, divulgados nas redes sociais, é possível ver duas casas e um barracão com os telhados destruídos, os sítios e fazendas devastados ficam na região da rodovia MS-180, a cerca de 5 km da zona urbana de Iguatemi (MS).

De acordo com o prefeito da cidade, Lídio Ledesma (PP), as pedras chegaram a pesar 180g, peso equivalente a uma goiaba média. "Estamos fazendo o possível para ajudar essas famílias, a Defesa Civil da cidade já foi acionada", explicou o prefeito.

Ninguém foi ferido e os moradores agora contabilizam os estragos, já que com as telhas quebradas a água da chuva entrou nas casas, molhando móveis e colchões. O temporal mais forte está previsto para o final da tarde, a partir das 17h, de acordo com aviso meteorológico do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Chuva em Ponta Porã deixa cidade às escuras

 

Energia caiu pouco depois do início da chuva que persiste desde aproximadamente 19h.  A chuva que atingiu Ponta Porã - município localizado a 323 km de Campo Grande - e região na noite de sábado (23.10) deixou toda a cidade fronteiriça às escuras, sem fornecimento de energia elétrica na área urbana. Já do lado paraguaio, em Pedro Juan Caballero, o fornecimento de energia ocorre normalmente.

O problema no lado brasileiro da fronteira é confirmado pelo secretário municipal de Segurança Pública, Marcelino Nunes, que também chefia a Defesa Civil ponta-poranense. "Já acionamos a Energisa para saber o que aconteceu", frisa.

De acordo com Marcelino, toda a cidade está sem energia e equipes da Defesa Civil foram colocadas nas ruas para avaliar se houve estragos causados pela chuva. "Por ora, não registramos nada grave, mas aguardamos que volte a energia para avaliar melhor".

Além disso, Nunes destaca que a Guarda Municipal e equipes de trânsito foram deslocadas para organizar o fluxo de veículos e pessoas enquanto a situação perdurar. "Vou tentar falar ainda com o gerente da Energisa aqui para que providências sejam tomadas logo", explica o secretário em contato com o Campo Grande News.

Áudio atribuído a um funcionário da concessionária explica que a linha de transmissão de abastece Ponta Porã está desligada, e que isso pode ter sido causado pela queda de torres de transmissão de energia elétrica na área rural.

Contudo, Marcelino não confirma a veracidade de tal situação. "Também recebi esse áudio, mas também estamos com problema de sinal de celular aqui e em alguns pontos não está funcionando. Então só agora que cheguei em casa é que vou ver melhor", conclui. A reportagem entrou em contato com a Energisa, mas não obteve êxito.

Mais cedo - Durante o fim da manhã e começo da tarde, fortes ventos na cidade fizeram com que árvores caíssem e casas fossem destelhadas. Além disso, há registro de chuva com granizo em Bodoquena - já na vizinha Bonito a chuva se aproxima nesta noite com registro de ventos mais fortes que o usual.

Além de Ponta Porã, a cidade de Bela Vista, também na faixa de fronteira, também registrou chuva mais intensa na noite deste sábado. Contudo, por ora, não há informações relativas a estragos ou mesmo volume de chuva e velocidade do vento.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu durante o dia alerta de grande perigo para as regiões leste, sudoeste, centro-norte e pantanal sul-mato-grossense, onde 63 das 79 cidades de Mato Grosso do Sul estão sob aviso vermelho.