Presidente Jair Bolsonaro diz que não sabe se concorrerá às eleições de 2022 - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, quinta-feira, 9 de dezembro de 2021


Presidente Jair Bolsonaro diz que não sabe se concorrerá às eleições de 2022

O presidente ainda sinalizou que as forças armadas terão papel fundamental no pleito e, caso concorra à reeleição, a internet será palco de campanh

Publicado em: 11/10/2021 às 14h58

Cristiane Norberto

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não sabe se irá concorrer às eleições do ano que vem. A jornalistas, o chefe do Executivo afirmou também que as forças armadas vão participar de todas as etapas do pleito. O mandatário disse que utilizará as redes sociais para a campanha, caso decida tentar se reeleger.

“Estou aqui cumprindo o mandado de Deus. Ninguém vai me tirar na canetada, na mão grande, vou cumprir o meu tempo. Pode ter certeza que, se eu disputar as eleições, vamos ter eleições limpas. É o que queremos. As forças armadas e outras instituições vão participar de todas as etapas das eleições do ano que vem, como acertado com o ministro Barroso. Nós, das forças armadas, eu como capitão e chefe supremo das forças armadas, não serviremos de moldura para um processo eleitoral. Com essa proposta e com tudo acertado, não tem o que duvidar”, disse.

Ao ser questionado sobre se usaria as redes sociais como palco de campanha, Bolsonaro afirmou veementemente. “Se eu virar candidato, internet de novo. Já até vi matérias na imprensa que o Telegram vai ser terra de ninguém e será usado pela família Bolsonaro. Se eu fizesse fake news, teria dito que o Haddad era honesto”, disse.

Bolsonaro ainda recuou sobre o voto impresso. “Com as novas formas, onde várias instituições participam de todo o processo, não precisa não [do voto impresso]. O mais preciso é o voto impresso, mas da forma como está desenhado, não deveremos ter problema. Essa tecnologia [da urna] é do final dos anos 90, o Brasil é um dos países que mais sofrem ataques cibernéticos no mundo. As urnas naturalmente não tem falhas, mas quando entra o fator humano, naturalmente vai ter”, criticou.