Com tarifa entre R$ 10 e R$ 90, pedágio na MS-306 será cobrado a partir de abril - Caarapó Online

Caarapó - MS, domingo, 18 de abril de 2021


Com tarifa entre R$ 10 e R$ 90, pedágio na MS-306 será cobrado a partir de abril

Portaria autoriza cobrança em três praças de pedágio, instaladas em Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia

Publicado em: 31/03/2021 às 06h36

Silvia Frias

A partir do dia 9 de abril será cobrado pedágio de R$ 10 para veículos de passeio na MS-306 nos municípios de Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia, trecho administrado pela concessionária Way 306. A portaria que homologou o reajuste e a autorização foi publicado hoje para entrar em vigor em 10 dias. Serão três praças de pedágio (P1, P2 e P3), uma em cada município.

foi aprovado levando em conta a variação de 14,58% do IPCA (Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo) no período entre setembro/2017, quando começaram os estudos para a concessão da rodovia, até janeiro de 2021. A empresa tem concessão do trecho a MS-306 até a BR-359. A Agepan chegou a fazer consulta pública sobre essa cobrança e recebeu nova reclamações de produtores rurais insatisfeitos com as condições das estradas e com o pedágio.

Anteriormente, a data de cobrança estava prevista para começar no dia 22 de março, mas o cronograma teve que ser alterado por questões técnicas, segundo informações divulgadas pela Agepan (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos). O problema teria ocorrido em razão das fortes chuvas na região e no atraso no recebimento de materiais de fornecedores, em decorrência da escassez de matéria-prima no período da pandemia da covid-19.

O valor inicial é de R$ 10,00 para Categoria 1 (veículo de passeio, caminhoneta, triciclo e furgão). A partir daí, é calculado quando as outras 13 categorias irão pagar na passagem das praças.

Segundo dados da agência, durante os 30 anos do contrato de concessão, a Way-306 vai investir R$ 1,7 bilhão na estrada. Serão R$ 932 milhões em obras de melhoria e de infraestrutura, dos quais R$ 600 milhões nos cinco primeiros anos, e R$ 843 milhões na prestação de serviços de atendimento aos usuários e operação da rodovia.

Já no primeiro ano de concessão, a Way-306 investirá os R$ 110 milhões em serviços como recuperação do pavimento, construção das edificações, incluindo o posto de fiscalização da Agepan e da polícia rodoviária, as bases operacionais e de atendimento ao usuário, praças de pedágio e tecnologia de infraestrutura e sistemas.

Concessão para exploração é de trecho da MS-306 até a BR-359 (Foto/Divulgação)