Rebeldes apoiados pelo Irã assumem ataque ataque a porto de petróleo saudita - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 19 de abril de 2021


Rebeldes apoiados pelo Irã assumem ataque ataque a porto de petróleo saudita

Autoridades sauditas disseram mais cedo que o ataque não causou estragos nem mortes

Publicado em: 08/03/2021 às 06h19

Down Jones Newswires

Rebeldes houthi, aliados do Irã, afirmaram que eles foram os responsáveis pelo ataque a um importante porto petrolífero da Arábia Saudita, realizado com drones e mísseis neste domingo (07.03). Autoridades sauditas disseram mais cedo que o ataque não causou estragos nem mortes.

O Ministério da Energia saudita afirmou que houve um ataque “vindo do mar” contra tanques de petróleo no porto de Ras Tanura O governo saudita condenou o ataque. “Todos os indícios apontam para o Irã”, afirmou um assessor da família real saudita informado sobre o assunto.

O porta-voz militar do grupo alinhado ao Irã disse que o grupo disparou 14 drones e oito mísseis balísticos através da fronteira.

"As divisões de artilharia e drones foram capazes de conduzir uma ampla ofensiva nas profundezas da Arábia Saudita com catorze drones e oito mísseis balísticos, dos quais 10 drones Sammad-3 e 1 míssil Zulfiqar que tinha como alvo Aramco no porto de Ras Tanura e outros locais militares em Dhammam ", disse Yahya Sarea, porta-voz militar Houthi.
O ministério de energia saudita disse que um pátio de armazenamento de petróleo em Ras Tanura, o local de uma refinaria de petróleo e a maior instalação de carregamento de petróleo offshore do mundo, foi atacado por um drone. O ministério disse que o ataque veio do mar.

A área visada abriga a maior parte das instalações de produção e exportação de petróleo da Aramco, da Saudi. O ataque acontece depois que a coalizão liderada pelos sauditas que lutam contra os Houthis interceptou dez drones lançados pelos rebeldes apoiados pelo Irã no domingo.

A coalizão conduziu ataques aéreos em Sanaa, capital do Iêmen, controlada por Huthi. Os combates também se intensificaram no Iêmen, nas regiões de Marib e Taiz. Os Houthis recentemente intensificaram os ataques com mísseis e drones na Arábia Saudita.

O grupo rebelde de alinhamento iraniano está lutando contra a coalizão militar liderada pela Arábia Saudita desde que interveio na guerra civil do Iêmen em 2015. Vários países, incluindo os Estados Unidos, vêm tentando usar os canais diplomáticos para encerrar o conflito.

Autoridades do Irã ainda não haviam respondido a um pedido de comentários.