Escolas municipais de Caarapó (MS) iniciam ano letivo com ensino remoto - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 19 de abril de 2021


Escolas municipais de Caarapó (MS) iniciam ano letivo com ensino remoto

A Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura de Caarapó (Semeec) confirmou nesta semana que o ano letivo de 2021 começará com aulas remotas. A volta às aulas acontece na próxima segunda-feira (1º), quando as instituições educacionais do município estarão ofertando atividades pedagógicas complementares (APCs), para desenvolverem no ambiente familiar.

Publicado em: 26/02/2021 às 11h35

Dilermano Alves

De acordo com a Semeec, as aulas começam com 4.128 alunos matriculados nas 11 unidades escolares de Ensino Fundamental e Educação Infantil, mas as matrículas continuam nas instituições, no horário das 7 às 11h e das 13 às 17h, de segunda a sexta-feira.

Em março do ano passado, as aulas presenciais foram suspensas no município de Caarapó (MS) em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus, que atingiu todo o planeta. Como em todo o país, a alternativa encontrada foi o ensino remoto, adotado para minimizar os prejuízos de aprendizagem dos estudantes e manter o andamento ano letivo. Neste ano de 2021, como o cenário nacional ainda é de pandemia, o ano letivo terá início ainda com ensino remoto.

A titular da Semeec, Ieda Maria Marran, explica que, assim como em 2020, os gestores escolares e os professores estão orientados a ajustar a quantidade e a qualidade do material enviado aos alunos e a adequação à faixa etária de cada turma, de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Currículo de Referência de Mato Grosso do Sul. “As atividades estão sendo planejadas considerando as competências e habilidades previstas para cada ano escolar, dentro do período educacional e também a capacidade de realização no ambiente domiciliar. A forma de organização, entrega das atividades e contato com as famílias são de responsabilidade da equipe gestora de cada instituição educacional pertencente à rede municipal de ensino”, ressalta.

As equipes escolares, em cada instituição educacional da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, planejam as atividades, elaboram um cronograma de estudo, distribuído durante cada dia da semana, de acordo com a disciplina a ser trabalhada. As atividades elaboradas serão encaminhadas semanalmente para o grupo das turmas no aparelho de telefonia celular do pai, mãe ou responsável, via aplicativo, com as orientações sobre como realizar as atividades e quais os passos a serem seguidos.

Para as famílias que não possuem acesso à internet ou recursos tecnológicos, as equipes pedagógicas providenciarão e disponibilizarão apostilas das atividades elaboradas, com as devidas orientações dos professores, para que as crianças possam realizar as atividades em casa.

As dúvidas que surgirem deverão ser encaminhadas para os professores pelo celular. Sempre que necessário, a equipe pedagógica entrará em contato com as famílias para ajustar os trabalhos. As equipes pedagógicas estarão disponíveis todos os dias, no celular e aplicativos, para atender professores, pais e estudantes. As escolas e centros de Educação Infantil estarão abertas para atender de forma presencial, sempre que necessário, com agendamento prévio.

Na Escola Municipal Indígena Ñandejara Polo e Extensões, onde as famílias não têm acesso à internet e não dispõem de equipamentos tecnológicos, as atividades serão planejadas, impressas e entregues, considerando as especificidades da comunidade local.

A secretária Ieda Marran ressalta a importância da ajuda das famílias para minimizar os prejuízos no ensino e aprendizagem nessa situação de pandemia. “A parceria família-escola no ano de 2020 foi fundamental para promover o aprendizado das crianças, adolescentes e jovens, que tanto necessitam de apoio nesse momento. As dificuldades são muitas, porém, com o esforço de todos, gestores e professores, conseguiremos manter a educação viva com os estudantes e fortalecer ainda mais a relação família-escola”, conclui a secretária.