Hospital Regional de CGR alerta sobre superlotação de leitos para tratar a Covid-19 - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 18 de janeiro de 2021


Hospital Regional de CGR alerta sobre superlotação de leitos para tratar a Covid-19

A taxa de ocupação de leitos críticos já atinge os 110%

Publicado em: 25/11/2020 às 07h10

Brenda Machado

O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, referência no tratamento da Covid-19 no estado, anunciou, na terça-feira (24.11), que atingiu 110% da taxa de ocupação de leitos críticos destinados à pacientes infectados pela doença.

Conforme informações, a "Sala Vermelha", que deveria ser apenas transitória, está lotada aguardando vagas dentro do próprio Hospital.

Para entender a conta: dos 90 leitos críticos do HRMS, 50 são para Covid-19 e 40 para não Covid. Dessas vagas, 56 estão sendo ocupadas por pacientes confirmados e suspeitos da doença, ou seja, a unidade precisou se mobilizar para realocar os internados.

Em relação à "Sala Vermelha", a gestão está aguardando a transferência de pacientes não Covid, para que novos leitos sejam abertos na ala voltada ao vírus.

A equipe responsável informou que, com a queda de casos, o Hospital havia deixado de ser exclusivo para Covid-19, mas agora, com a volta do alto contágio, estão tendo que retomar.

Na última quinzena, o HRMS registrou 335 notificações e 24 mortes, um número assustador, já que a unidade se aproxima da falta de medicamentos, insumos, recursos humanos e os próprios leitos.

Desde que a pandemia começou no estado, em março, o Hospital já assistiu a quase 500 mortes.

Assim como tem reforçado os especialistas, mais uma será preciso contar com a consciência e colaboração de cada um para frear a taxa de transmissibilidade. O uso de máscara (cobrindo o nariz e a boca) em ambientes públicos, distanciamento social, higienização frequente das mãos e evitar aglomerações são as armas mais poderosas contra a doença.

O Hospital finalizou a Nota fazendo um apelo à população, "Estamos perdendo essa batalha. O vírus é traiçoeiro, te ataca e sem que você perceba, leva um ente querido. Foram 497 pais de família, filhos, netos, amigos. Pessoas com nome e rostos conhecidos. Pedimos novamente a população que não se deixe levar por falsas informações e que cumpram as medidas protetivas à pandemia. Use máscara, evite aglomerações, faça a higienização das mãos e se puder fique em casa. Ajude o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul a ajudar você e sua família.a ajudar você e sua família."