Mesmo proibidas, redes piratas de TV a cabo são vendidas livremente em MS - Caarapó Online

Caarapó - MS, quarta-feira, 25 de novembro de 2020


Mesmo proibidas, redes piratas de TV a cabo são vendidas livremente em MS

Mesmo com proibição, redes piratas de TV a cabo são vendidas livremente em Campo Grande (MS)

Publicado em: 07/11/2020 às 13h32

Midiamax

Operação 404, realizada na última quinta-feira (5), teve como objetivo combater crimes de violação de direito autoral das redes piratas de TV a cabo, a ação foi deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Mesmo com restrições, a venda da conhecida “TV gato” acontece livremente em comércios de Campo Grande e também pela internet.

Em uma pesquisa rápido no marketplace do Facebook, vendedores anunciam o serviço prometendo instalação rápida junto com o equipamento transmissor e antena parabólica. “Mais de 295 canais e mais 50 em sinal rádio”. A rede clandestina pode ser adquirida a partir de R$ 700 à vista, ou parcelada em 12 vezes no cartão de crédito.

Outro anunciante, desta vez em grupos do WhatsApp, anuncia “Sky Gato com todos os canais liberados. Mais de 279 canais liberados”. Segundo o vendedor, a instalação é feita por R$ 850, parcelando em até 3 vezes no cartão de crédito. Já pelo Olx, a venda promete que o aparelho instalado vem com atualizações, canais premium e o kit completo. “São mais de 290 canais que liberam na hora, você espera no máximo 2h para instalar no dia”, informa o anúncio atrativo.

A equipe do Jornal Midiamax também procurou o serviço em lojas físicas da Capital. No bairro Moreninhas, comerciantes comentam com receio sobre a pirataria. “Já vendi, não vendo mais”, diz um comerciante. Em outro comércio, a proprietária explica que a maior facilidade é encontrar os produtos em outro lugar: “Vai achar no Camelódromo”.


Pirataria na mira da Polícia Federal


Segundo a Agência Brasil, a operação bloqueou e remover cerca de 252 sites e 65 aplicativos de plataforma de streaming de conteúdo ilegal, além de apagar o conteúdo de redes sociais e motores de busca. Foram cinco pessoas foram presas em flagrante e podem responder por crime de violação de direito autoral, com pena prevista de dois a quatro anos de reclusão e multa para quem distribui.

A polícia apreendeu carros de luxo, armas, dinheiro, e cartões de crédito e débito. A conta bancária de um dos investigados tinha o faturamento anual de R$ 95,5 milhões com a transmissão de IPTV pirata.

O que dizem as prestadoras


A reportagem entrou em contato com as principais empresas prestadoras do serviço de TV fechada. Em nota, a Sky informou que o combate à pirataria é uma prioridade e considera o consumo ilegal um dos maiores desafios do setor atualmente.

“Fazemos ações constantes relacionadas ao assunto. A ABTA estima que o prejuízo à indústria audiovisual chegue a R$9 bilhões por ano e prejudica milhares de profissionais. Pessoas que consomem conteúdos piratas, como a “SKY Gato”, podem estar fornecendo dados a entidades criminosas, pois foi comprovado que essas caixas possibilitam o furto de dados dos usuários. Muitos, por fazerem um investimento ao adquirir o equipamento pirata, não sabem que estão consumindo um serviço ilegal”, comunicou.

Já a rede Claro informou que apoia as autoridades em ações de fiscalização contra crimes de pirataria.

Veja o vídeo no LINK abaixo:


https://youtu.be/QKpH3GC4enE