Procon alerta: cartões com tecnologia de aproximação estão sendo usados em golpe - Caarapó Online

Caarapó - MS, quinta-feira, 26 de novembro de 2020


Procon alerta: cartões com tecnologia de aproximação estão sendo usados em golpe

Ladrões aproximam máquinas de cartão à lugares onde consumidores geralmente guardam o objeto, como bolsas e carteiras

Publicado em: 22/10/2020 às 05h50

Gabrielle Tavares

Os golpes evoluem junto com a tecnologia. De acordo com a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS), os cartões NFC (Near Field Communication) estão sendo usados para roubar consumidores.

A NFC possibilita o pagamento em débito e crédito apenas com a aproximação do cartão à maquininha, em uma distância de menos de 10 centímetros. Se aproveitando dessa facilidade, bandidos passaram a carregar máquinas de cartões e aproximá-las dos locais onde, possivelmente, os cartões estejam.

Se a máquina captar o sinal do cartão, a transação ficará registrada como uma compra. De acordo com o Procon-MS, como a operação pode parecer autêntica, dificilmente o consumidor terá condições de reaver os valores perdidos.

“Queremos fazer um alerta para o consumidor. Tenha muito cuidado com a nova tecnologia NFC, os bandidos já descobriram uma forma de roubar você. Quando estiver com o cartão, não guarde no bolso da calça ou na mochila. Eles já estão aproximando a maquininha para roubar os seus créditos”, alertou o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão.

Salomão aconselha as pessoas a desabilitar essa forma de pagamento. Ou então, se preferir continuar usando o recurso, quando for às compras ter cuidado de guardar o cartão em lugares seguros, não deixar bolsas ou carteiras em locais sem vigilância e ficar atento a aproximação de pessoas desconhecidas.

“Principalmente nesta época em que se aproxima o fim de ano e é normal o aumento do movimento no comércio, sendo ainda maiores as oportunidades das pessoas serem roubadas”, concluiu.

Tecnologia NFC

Apesar de não ser uma forma nova de pagamento, já que a tecnologia existe há cerca de 10 anos no Brasil, ela se popularizou nos últimos meses através de incentivo de grandes bancos. Consumidores também aderiram ao formato depois da pandemia da Covid-19, como não há contato físico com a maquininha, as chances de contágio são menores, desde que o cartão seja higienizado após a transação.

Contudo, somente as compras até R$ 50 não precisam de senha para serem confirmadas. Os débitos acima desse valor precisam ser liberados com o código de quatro dígitos do cartão. A estudante Adriana Costa, 20, preferiu desabilitar a opção de seu cartão de crédito, mas por outro motivo além do golpe.

“É que quando eu usei percebi que muitos caixas simplesmente pegavam o cartão e aproximavam da maquininha sem antes mostrar o valor que digitou. E aí para evitar dor de cabeça, com alguém digitando errado sem querer ou até mesmo de propósito, eu prefiro deixar desativado para sempre conferir”, explicou.

Mesmo dividindo opiniões, o formato vem ganhando popularidade e grandes empresas demonstraram interesse em investir no segmento. Mastercard e Visa fizeram testes em grande escala no ano passado, na Copa América masculina no Brasil e a Copa do Mundo Feminina na França. Além do cartão de crédito, o NFC também pode ser inserido em pulseiras, relógios e smartphones.