Governo de MS decidiu que não haverá mais atividades presenciais na Educação - Caarapó Online

Caarapó - MS, sábado, 24 de outubro de 2020


Governo de MS decidiu que não haverá mais atividades presenciais na Educação

Governo decide que este ano não haverá mais atividades presenciais na Educação

Publicado em: 08/10/2020 às 07h12

Clóvis de Oliveira

O governador Reinaldo Azambuja anunciou a prorrogação do período de suspensão das atividades presenciais na Rede Estadual de Ensino até o dia 18 de dezembro. Com a decisão, seguindo as recomendações do Programa Prosseguir, o ano letivo será concluído de maneira não presencial, com a sequência das aulas remotas até o final de 2020.

O comunicado foi feito na tarde de segunda-feira (05.10), durante live semanal realizada pela Secretaria de Educação na página do Governo do Estado pelo Facebook em que os secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e Cecilia Motta (Educação) também participaram. "Todas as nossas ações, nós pautamos pela ciência. Eu vi nas últimas semanas junto com a Cecília, com o Eduardo, o Prosseguir, o Comitê das Operações Emergenciais, que é composto por todas as autoridades, e que nos recomendaram que nós não devemos voltar as aulas presenciais no ano de 2020. Então, vamos permanecer as aulas à distância, pelos meios digitais, internet, televisão", afirmou Reinaldo Azambuja.

Já Eduardo Riedel destacou que a decisão foi embasada em dados da Secretaria estadual de Saúde e que o Governo reconhece as dificuldades enfrentadas pelos educadores nesse momento. "A gente sabe quanto tem sido difícil conduzir a árdua missão de educar, de ensinar, transmitir o conhecimento, sem o aluno em sala de aula. Tem sido um exercício muito grande, um aprendizado para todos, nas diversas plataformas que existem, nas dificuldades que existem", disse.

Suspensas desde o dia 17 de março, as aulas deixaram de ser presenciais e passaram a ocorrer de maneira remota, como parte das medidas adotadas pela gestão estadual a fim de conter a pandemia causada pelo novo coronavírus. Desde então, os 210 mil estudantes da Rede Estadual de Ensino contaram com diversas ferramentas para a execução das atividades de forma não presencial, como a parceria, firmada em abril, com a Google Inc. que possibilitou o acesso aos aplicativos da GSuite for Education, com e-mails criados para todos os estudantes e professores da Rede, viabilizando o acesso aos canais de suporte às aulas remotas. Ao todo, foram mais de 230 mil contas criadas.

Outra novidade foi o início da transmissão das aulas pela TV Aberta, por meio do sinal digital no final do mês de maio. Desde então, os estudantes passaram a contar com o suporte das atividades televisionadas, também disponíveis pela internet, diretamente pelo site da Secretaria, e com a transmissão realizada pela TVE, a TV Educativa. Já no mês de junho, a novidade ficou para a parceria com a Microsoft, que também se tornou uma realidade com a criação de contas que permitem o acesso aos aplicativos do pacote Office 365 e outras ferramentas, agora ao alcance de todos os estudantes e profissionais da educação da Rede Estadual.

Formação de professores e gestores

Em julho, as formações voltadas para os professores de MS passaram a fazer parte da rotina dos profissionais da Rede Estadual de Ensino, com as transmissões dos Webinários da SED (WebSED). Voltadas para os docentes do Ensino Fundamental neste primeiro momento, as “lives” se tornaram um hábito e ocorrem semanalmente – sempre às quartas-feiras – no canal da Secretaria de Educação pelo Youtube (youtube.com/educacaoms).

No mesmo canal, já no mês de agosto, os gestores das unidades escolares também passaram a contar com um espaço dedicado para o FormaSED, iniciativa voltada para a formação de diretores e diretores adjuntos, com cinco encontros virtuais realizados sempre às sextas-feiras.

Desde o início da suspensão das aulas presenciais, as 345 unidades escolares da Rede Estadual seguiram com o funcionamento em regime de escala e a manutenção de atividades essenciais, como a distribuição dos materiais impressos para os estudantes que não possuem conectividade e atendimento à comunidade escolar – com data e horários previamente agendados.

O decreto com a prorrogação do período de suspensão deve ser publicado na edição de terça-feira (06.10) do Diário Oficial do Estado, informando que o atendimento será mantido com o envio de orientações para todas unidades da Rede.