Com investimentos de R$ 23 milhões, UFGD inaugura seis novas unidades educacionais - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 19 de outubro de 2020


Com investimentos de R$ 23 milhões, UFGD inaugura seis novas unidades educacionais

Com investimentos de mais de R$ 23 milhões, UFGD inaugura seis novos prédios

Publicado em: 30/09/2020 às 08h49

Assessoria

A UFGD realiza nesta quarta-feira (30), durante evento online onde está prevista, inclusive, a participação do ministro da Educação, Milton Ribeiro, a cerimônia de inauguração de seis novos prédios, incluindo três complexos de laboratórios para pesquisas de alta tecnologia. O evento virtual também marca a ampliação da usina fotovoltaica, de um prédio administrativo, e das instalações da Faind, a Faculdade Intercultural Indígena, e soma investimentos da ordem de R$ 23.5 milhões.

De acordo com a assessoria de comunicação da instituição, a UFGD participou com recursos do próprio orçamento em quase todas as construções, com exceção da usina fotovoltaica que foi totalmente financiada pelo Ministério da Educação. A unidade da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) a ser entregue nesse pacote de obras também se destaca pelo alto investimento no Centro de Laboratórios.

O evento de inauguração será aberto ao público pelo canal do YouTube da UFGD (https://www.youtube.com/ufgdoficial), a partir das 10 horas. Além de alguns servidores da UFGD, a presença de autoridades políticas e representantes da comunidade acadêmica, que participarão por meio de videoconferência, também está assegurada.

15 ANOS

Antes da UFGD ser criada, em 2005, Dourados tinha um campus da UFMS no qual eram oferecidos 12 cursos de graduação e três cursos de pós-graduação. Hoje, com seus 15 anos de existência, a UFGD oferece ao município, 41 cursos em nível de graduação, 8 cursos de residência nas áreas da saúde, 21 mestrados e 9 doutorados. Todos os cursos são gratuitos, e com qualidade reconhecida pelo MEC.

Durante sua trajetória, a UFGD já contribuiu com a formação de mais de 2 mil cientistas, formados mestres e doutores. Esses pesquisadores realizam estudos nas diferentes áreas do conhecimento, para diagnosticar problemas e encontrar soluções para o país, para o Mato Grosso do Sul e para Dourados. Só no último ano, a UFGD desenvolveu 311 ações de extensão e 474 ações de pesquisa.

Com o conjunto de obras entregues nesta quarta-feira, a UFGD ampliará as condições de formar profissionais e pesquisadores de alto padrão de conhecimento, contribuindo cada vez mais com o desenvolvimento ambiental, econômico e social da região da Grande Dourados.


Conheça os novos prédios que serão inaugurados nesta quarta-feira:


IPAMTEC

O Instituto de Pesquisas Ambientais e Tecnológicas é um conjunto de laboratórios voltado à prospecção e à pesquisa de recursos naturais dos biomas do Mato Grosso do Sul. O prédio tem 2.700 metros quadrados e foi construído com a tecnologia chamada “Light Steel Framing”, em que o material mais utilizado é o aço galvanizado, dispensando tijolos e concreto na maior parte da obra. Essa tecnologia é inovadora e considerada mais limpa, gerando benefícios ambientais e econômicos. A obra foi administrada pela Funaepe Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão) e foram investidos R$ 7.550.286,92.

FINEP

Assim como o IPAMTEC, o Centro de Laboratórios FINEP/UFGD visa oferecer toda a estrutura para os pesquisadores de ponta da UFGD, que realizam estudos criando novas tecnologias e produtos a partir dos potenciais naturais do Mato Grosso do Sul e nossa região.

No Centro de Laboratórios FINEP/UFGD serão instalados o Centro de Pesquisa em Biotecnologia Agroindustrial (CPBIOAGRO), o Centro Interdisciplinar de Produção e Análise de Biocombustíveis e Substâncias Bioativas (CINPROBIO) e os Laboratórios Integrados de Pesquisa em Bioprospecção Molecular e Bioensaios (BIOPROSPEC).

A área total do edifício é de 2.499,18 metros quadrados, distribuídos em dois pavimentos, abrangendo laboratórios, salas de preparo, biotérios, auditório, entre outros espaços. O investimento no prédio foi de R$ 6.117.900,54 com recursos da UFGD e da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), empresa pública ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

ENGENHARIA CIVIL

Um laboratório com o objetivo de desenvolver aulas teórico-práticas do curso de Engenharia Civil, possibilitando a realização de experiências e experimentos constantes no projeto pedagógico do curso, com 880 m² de área construída, divididos em dois blocos com diferentes funcionalidades, consumiu investimentos de R$ 1.496.432,70.

USINA FOTOVOLTAICA

Esta é uma das maiores usinas fotovoltaicas construída entre os setores públicos do Brasil, com 16 unidades de 70,35 kWp (quilowatt-pico). São 2.520 placas em telhados e 840 placas em solo, destacando-se como um cartão de boas-vindas para quem chega na universidade. Os recursos investidos na usina totalizam R$ 1.496.432,70, oriundos do MEC para este fim.

PREFEITURA UNIVERSITÁRIA

A Prefeitura Universitária (PU) é o setor administrativo da UFGD responsável pelos serviços de conservação e manutenção das estruturas físicas da universidade. Ela foi reformada e ampliada e conta agora com 600 m² de infraestrutura. A reforma deste prédio administrativo custou R$ 2.045.482,57, sendo que parte dos recursos saiu do orçamento da UFGD e outra parte foi aportada pelo MEC para a finalização da obra.

FAIND

O prédio da Faculdade Intercultural Indígena da UFGD (FAIND) que recepciona os servidores e alunos dos cursos de Graduação em Licenciatura Indígena e Licenciatura em Educação do Campo, bem como do Mestrado em Educação e Territorialidade, teve sua edificação ampliada para proporcionar espaço físico adequado e confortável. O investimento na ampliação da FAIND foi na ordem de R$1.862.229,24, contando com recursos do orçamento da UFGD e também investimentos do Ministério da Educação.