Dourados (MS) repete mais baixa umidade do ar em outro dia com modo desértico - Caarapó Online

Caarapó - MS, terça-feira, 22 de setembro de 2020


Dourados (MS) repete mais baixa umidade do ar em outro dia com modo desértico

Dourados repete mais baixa umidade do ar em novo dia desértico

Publicado em: 14/09/2020 às 08h38

Embrapa

Dourados (MS) repetiu no domingo (13.09) o registro da mais baixa umidade relativa do ar de 2020, até agora, com 11% às 13h19. Esse mesmo índice, que motivou alerta de emergência por riscos à saúde humana e comparável ao de desertos como o Saara, já havia ocorrido às 14h38 do dia 30 de agosto.

Conforme o Guia Clima da Embrapa Agropecuária Oeste, além de extremamente seco, o dia de ontem também foi de forte calor, com termômetros entre 16.9ºC às 5h59 e 37.8ºC às 13h31. Somente 11 de setembro foi mais quente no ano, com 38.2ºC às 14h15.

De acordo com o CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), esta segunda-feira (14.09) deve ser de céu claro com poucas nuvens e temperatura máxima de 38ºC.

É previsto predomínio de Sol na terça-feira (15.09), com termômetros entre 17ºC e 35ºC, e na quarta-feira (16.09), de 19ºC a 40ºC. Quinta-feira (17.09) e sexta-feira (18.09) devem ser dias parcialmente nublados, de 20ºC a 41ºC, e são previstas chuvas isoladas no sábado (19.09), entre 15ºC e 28ºC.


Cuiabá (MT)  teve a maior temperatura da história na tarde de domingo, 13 de setembro de 2020. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) divulgou a primeira máxima do dia às 17 horas (horário de Brasília). O valor foi de 42,7°C e já bateu o recorde histórico, que era de 42,6°C registrado 16/9/2019 e em 10/9/2020. Desde 1911 não se tinha registro de uma temperatura tão alta assim na capital de Mato Grosso.

Outra leitura da temperatura máxima será feita às 21 horas (Brasília), e é possível que o valor da máxima do dia 13 de setembro seja acrescido de mais alguns décimos.