Mundo supera 25 milhões de casos de covid-19; Índia bate recorde diário - Caarapó Online

Caarapó - MS, quarta-feira, 30 de setembro de 2020


Mundo supera 25 milhões de casos de covid-19; Índia bate recorde diário

Quase quatro em cada 10 contágios foram registrados nos Estados Unidos e Brasil, os dois países mais afetados pela pandemia

Publicado em: 31/08/2020 às 08h24

France Presse

Mais de 25 milhões de casos do novo coronavírus foram registrados no mundo, boa parte nos Estados Unidos e Brasil, onde a pandemia provocou mais de 120.000 mortes, e na Índia, que neste domingo bateu o recorde mundial de contágios em apenas um dia.

Desde que a covid-19 surgiu na China no fim do ano passado foram registrados pelo menos 25.029.250 casos e 842.915 mortes, de acordo com um balanço da AFP atualizado neste domingo, com base nos números oficiais dos países. Quase quatro em cada 10 contágios foram registrados nos Estados Unidos e Brasil, os dois países mais afetados, com 5,9 milhões (182.760 morte) e 3,8 milhões de casos (120.262 falecimentos) respectivamente.

O Brasil superou no sábado a marca de 120.000 mortos, sem observar uma luz no fim do túnel. Ao contrário da Europa e Ásia, onde o vírus avançou com força e depois iniciou uma trajetória de queda, no Brasil avança em ritmo lento e devastador, afirma Christovam Barcellos, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

"Isso é inédito no mundo. Desde o começo da pandemia o Brasil mostrou uma curva de casos e de óbitos diferente de outros países, muito lenta", declarou à AFP. "Agora está estabilizada, em torno de 1.000 óbitos e 40.000 casos por dia. O Brasil não passou o pico", acrescentou.

Desde que o vírus atingiu o país, a crise se tornou uma questão política. O presidente Jair Bolsonaro condenou a "histeria" a respeito do vírus e atacou governadores e prefeitos que adotaram medidas de isolamento social. Analistas apontam que a falta de uma mensagem coerente dos governantes brasileiros é responsável pelo fracasso do país em achatar a curva.

Outro país da América do Sul superou no sábado uma barreira trágica: a Argentina atingiu 400.000 contágios. O ritmo de progressão do número de novos casos disparou nos últimos sete dias, a 35%. O governou anunciou a prorrogação das medidas de confinamento até 20 de setembro.

Recorde mundial na Índia


Do outro lado do Pacífico, a Ásia, primeiro epicentro da pandemia, foi a região do planeta que registrou mais casos novos nos últimos sete dias (570.819), 80% deles somente na Índia.

Neste domingo, o segundo país mais populoso do planeta, com 1,35 bilhão de habitantes, anunciou ter registrado 78.761 novos casos de coronavírus em 24 horas, um novo recorde mundial. A marca anterior havia sido estabelecida em 17 de julho nos Estados Unidos, onde foram declarados 77.638 novos contágios, de acordo com dados contabilizados pela AFP (Associated France Press).

A pandemia, que atingiu em um primeiro momento grandes centros urbanos como Mumbai e Nova Délhi, agora se propaga por cidades menores e zonas rurais. Os números foram anunciados um dia após uma nova flexibilização do governo às restrições adotadas em março, uma medida que pretende estimular a economia do país, paralisada pela crise de saúde.

Outros países que conseguiram conter a propagação do vírus estão voltando a impor medidas diante de novos surtos. A Coreia do Sul determinou restrições na região de Seul, onde vive metade da população da nação.