Vacinação do sarampo para adultos é prorrogado pela Secretaria de Saúde - Caarapó Online

Caarapó - MS, quarta-feira, 30 de setembro de 2020


Vacinação do sarampo para adultos é prorrogado pela Secretaria de Saúde

Sete casos já foram confirmados em Campo Grande entre adultos de 20 a 53 anos em 2020, quatro deles sem histórico de viagens, criando alerta

Publicado em: 28/08/2020 às 06h52

Nyelder Rodrigues

Foi prorrogado até o dia 31 de outubro em Mato Grosso do Sul a campanha de vacinação contra o sarampo voltada para adultos de 20 a 49 anos. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), todas as pessoas dentro dessa idade devem se revacinar, mesmo já tendo tomado a vacina anteriormente. A medida visa conter o avanço da doença.

Apenas em 2020, sete casos confirmados de sarampo ocorreram em Mato Grosso do Sul, todos em Campo Grande, em pacientes entre 20 e 53 anos. Quatro deles estavam em Campo Grande, sem histórico de viagem recente, o que demonstra haver circulação do vírus na cidade.

Entre os demais infectados com sarampo estão um paciente que retornou da França para a capital sul-mato-grossense em janeiro e outro que retornou do Rio de Janeiro (RJ) recentemente, ainda em período de incubação do vírus no organismo.

Exceto gestantes, todos entre 20 e 49 podem ser revacinados. A faixa etária foi a escolhida porque estudos apontam que é ela a responsável por manter a circulação do vírus do sarampo no Brasil. Quem tiver mais de 50 anos deve ser revacinado apenas se tiver contato com caso suspeito e não possuir comprovação de vacinação de ao menos uma dose.

"Ressaltamos que a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande realizou todas as medidas de vacinação seletiva e orientação de isolamento para os pacientes", frisa a secretaria estadual em nota publicada em seu site oficial.

Quem teve contato com caso suspeito de sarampo e não foi vacinado ao menos uma vez contra a doença deve ser vacinado em até 72 horas. O calendário vacinal permanece normalmente nos postos. Crianças de 6 meses a 11 meses e 29 dias devem receber a primeira dose da vacina, recebendo mais duas entre um ano e 29 anos de idade, e uma dose dos 30 aos 49 anos.