Pessoas de MS dizem não ter dinheiro para viajar, viajam pouco, mas visitam parentes - Caarapó Online

Caarapó - MS, domingo, 27 de setembro de 2020


Pessoas de MS dizem não ter dinheiro para viajar, viajam pouco, mas visitam parentes

O IBGE divulgou, 12.08, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNADC Turismo. Com o intuito de gerar informações básicas sobre turismo doméstico para auxiliar as entidades públicas e privadas em suas decisões e de desenvolver uma conta satélite de turismo associada às contas nacionais, a pesquisa foi feita no terceiro trimestre de 2019.

Publicado em: 13/08/2020 às 07h35

IBGE

O tema Turismo foi investigado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua no 3° trimestre de 2019.
As entrevistas aconteceram ao longo dos meses de julho, agosto e setembro e mostraram que, em 24,9% (233mil)
dos 932 mil domicílios do estado alguma viagem havia sido finalizada nos três meses anteriores à entrevista. Na
comparação nacional, MS ocupa a 6º colocação. A média nacional foi de 21,8%. 

Domicílios, por ocorrência de viagem de moradores no período dos últimos três meses (2019).

1o Piauí 34,5%
2o Tocantins 30,4%
3o Pará 28,4%
4o Minas Gerais 27,7%
5o Rio Grande do Norte 25,6%
6o Mato Grosso do Sul 24,9%
27o Alagoas 11,4%

 

IBGE - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua anual



Dos 699 mil domicílios (75,1% do total) onde não foram registradas viagens, os principais motivos informados foram:falta de dinheiro (43,2%), falta de tempo (24,7%). Neste quesito, MS tem o terceiro maior percentual do país, atrás apenas do DF (30,7%) e do ES (24,8%). No estado, o terceiro motivo com maior percentual é não ter havido
necessidade (13,8%).


Domicílios em que nenhum morador viajou no período de referência dos últimos três meses, por motivo de nenhum morador ter viajado. Unidade da Federação - Mato Grosso do Sul  (2019).


Motivo de nenhum morador ter viajado:


Não ter o dinheiro 43,2%   
Não ter o tempo 24,7%    
Não ser uma prioridade  3,7%    
Problemas de saúde 3,8%    
Não ter interesse  8,6%    
Não ter necessidade 13,8%    
Outras respostas 2,2%   


Levando-se em consideração o tipo de viagem feita pelo sul-mato-grossense, a pesquisa apontou que 98,5%, cerca de 307 mil pessoas, optam por viagens nacionais, e 1,5%, em um total de 5 mil pessoas, realizou viagem
internacional no ano de 2019. Em termos comparativos, entre as Unidades da Federação, Mato Grosso do Sul ocupa
a 11ª posição em viagens nacionais e o 17º lugar em número de viagens internacionais.

As Unidades da Federação que menos realizaram viagens nacionais são: São Paulo com 91,9%, Rio de Janeiro com 92,3% e Distrito Federal com 92,6%. Contudo, isso não representa algo negativo, pois ao mesmo tempo que essas são as unidades com menos viagens nacionais, são exatamente elas onde as pessoas realizaram maior número de viagens internacionais. Assim, São Paulo (8,1%), seguido por Rio de Janeiro (7,7%) e Distrito Federal (7,4%) atingiram, em 2019, as maiores porcentagens de viagens internacionais.

O sul-mato-grossense, quando perguntado sobre a finalidade da sua viagem, se pessoal ou profissional, apresentou
as seguintes respostas em 2019:

Pessoal (visitas)   86,6% (270.000 pessoas);

Profissional (serviço) 13,4% (42.000 pessoas).

 

Mais informações acesse os LINKs do IBGE:


https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/28567-brasileiro-viajapouco-
costuma-ir-de-carro-ou-onibus-e-ficar-na-casa-de-parentes-ou-amigos

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/28568-pnadcontinua-turismo-96-1-das-viagens-tinham-destinos-nacionais-em-2019