Mulher do prefeito de Terenos e filha de deputado receberam auxílio emergencial - Caarapó Online

Caarapó - MS, sábado, 8 de agosto de 2020


Mulher do prefeito de Terenos e filha de deputado receberam auxílio emergencial

Mulher de prefeito de Terenos (MS) com salário de R$ 19 mil e filha de deputado Orro receberam o auxílio emergencial do Governo Federal

Publicado em: 29/06/2020 às 08h25

Edivaldo Bitencourt

A farra com o pagamento do auxílio emergencial em Mato Grosso do Sul não para de surpreender a população. Filha de deputado milionário e esposa de prefeito com salário de R$ 19 mil por mês também foram contempladas com o pagamento da bolsa de R$ 600 a R$ 1,2 mil, criada para ajudar os pobres, desempregados e trabalhadores autônomos durante a pandemia da covid-19.

Gabrielle Corrêa Orro, filha do deputado estadual Felipe Orro (PSDB), foi contemplada com o pagamento de duas parcelas de R$ 600. Ela acabou contemplada pelo benefício, apesar do pai receber subsídio mensal de R$ 25.322,25 – o equivalente a 42 auxílios. Em 2018, quando disputou a reeleição, o tucano declarou patrimônio de R$ 1,798 milhão de reais.

“O deputado Felipe Orro deixa claro que não aprova atitudes dessa natureza. Pautou sua vida política com lisura e transparência, não havendo nada que o desabone em mais de 20 anos de serviço público prestado. Tão logo soube do ocorrido, determinou a devolução do valor aos cofres públicos”, informou a assessoria de imprensa, por meio de nota.

Além disso, o deputado enviou o comprovante da devolução dos R$ 1,2 mil pagos pelo auxílio emergencial à filha. O caso revela falha na divulgação dos pagamentos pelo Governo Federal. De acordo com o Portal da Transparência, Gabrielle recebeu apenas uma parcela de R$ 600. No entanto, conforme a assessoria, ela recebeu nos meses de abril e maio.

Outra que acabou “surpreendida” pelo depósito de R$ 1,2 mil de auxílio emergencial foi a primeira-dama de Terenos (MS), Dirce Terezinha Gonçalves. O marido, Sebastião Donizete Barraco (PMN) ganha R$ 19 mil por mês como prefeito de Terenos, conforme o Portal da Transparência.

Em 2016, quando foi eleito pela primeira vez, ele declarou à Justiça Eleitoral ter patrimônio de R$ 272 mil, que incluiu caminhão, colheitadeira e até 1.200 sacas de soja em depósito na empresa Cargil (R$ 126 mil).

E acredite, Dirce não ficou sabendo que houve o depósito de R$ 1,2 mil em seu conta bancária. Em nota a imprensa, ela disse que só tomou conhecimento do dinheiro após ver o extrato da conta na Caixa Econômica Federal.