Futebol Nacional: Carioca tem público liberado a partir de 10 de julho - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 28 de setembro de 2020


Futebol Nacional: Carioca tem público liberado a partir de 10 de julho

Prefeitura permitiu a entrada de parte dos torcedores nos estádios em abertura gradual

Publicado em: 28/06/2020 às 09h13

Agência Estado

Primeiro campeonato do Brasil a retomar as atividades em meio à pandemia do novo coronavírus - no último dia 18 com a vitória do Flamengo sobre o Bangu -, o Carioca pode ser também o primeiro a ter a presença de público nos estádios. A prefeitura do Rio de Janeiro confirmou a autorização da volta da torcida aos jogos a partir de 10 de julho, em uma medida publicada em edição extra de sexta-feira (26.06) do Diário Oficial.

Em um primeiro momento, de acordo com o decreto, as arenas poderão receber apenas um terço de sua capacidade. No estádio do Maracanã, um terço da capacidade corresponde a 22 mil pessoas. Em São Januário são 7 mil torcedores e, no Engenhão, 14 mil.

"Centros de treinamentos esportivos abertos para treino, sem público, sendo vedado uso de sauna, piscina e banheira de hidromassagem. Competições esportivas com capacidade simultânea máxima de 1/3, sem ultrapassar a regra de 4 metros quadrados por pessoa. Venda de ingressos somente online ou caixas de auto atendimento.

Atividades de lazer e esporte em piscinas, vedado o compartilhamento de objetos. Clubes, associações, hipódromos, quadras de aluguel e congêneres abertos, vedado esportes de contato. Continuam fechadas escolinhas de treinamento. Continuam vedados eventos em espaços fechados", informa a medida da prefeitura.

Essa medida mostra uma alteração no planejamento inicial. No lançamento das fases de reabertura durante a pandemia de covid-19, a liberação de um terço da capacidade dos estádios para competições esportivas aconteceria no próximo dia 2. No entanto, a fase 3 foi desmembrada em A, que será realizada a partir do dia 2, e B, que inicia no dia 10.

Caso a liberação para a presença de público seja efetivada, é possível que a decisão da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, programada para o próximo dia 12, seja a primeira com a nova medida.

Sob protestos do Botafogo


O Botafogo entra em campo neste domingo (28.06), às 10 horas (horário de MS), contra a Cabofriense, no estádio do Engenhão, pela quarta rodada da Taça Rio, em partida que marca o retorno do clube aos jogos oficiais depois de mais de três meses de paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus.

E é justamente essa volta que gerou um protesto dos jogadores nas redes sociais. Por intermédio da conta do Instagram do goleiro Diego Cavalieri, um dos líderes do elenco, os jogadores do Botafogo mostraram toda a sua insatisfação com a situação. Para eles, esse não é o momento de voltar a jogar futebol.

"O elenco do Botafogo de Futebol e Regatas vem a público lamentar e demonstrar total desaprovação ao retorno do Campeonato Carioca diante de uma pandemia mundial de grandes proporções e também à punição do TJD ao nosso comandante, Paulo Autuori, por nos representar perante a sociedade", escreveram os jogadores, antes de saber da liminar do STJD que permitirá ao técnico ficar no banco de reservas neste domingo.

"Somos apaixonados pelo que fazemos, o futebol é a nossa vida, mas entendemos que o momento não é o ideal para colocar novas vidas em risco diante de um cenário em que a contagem de mortos, infelizmente, é diária. No aspecto esportivo, necessitamos de tempo para a preparação e prevenção de lesões, o que se torna inviável com um retorno prematuro", prosseguiu a nota.

"Somos profissionais e estamos treinando sob os rigorosos cuidados do clube, que desde sempre priorizou a nossa saúde e de seus colaboradores. Sabemos que não estamos sozinhos nessa luta e que 'honrar as cores do Brasil de nossa gente' é mais do que uma frase no hino do centenário clube que defendemos. Seguimos fortes para enfrentarmos os obstáculos que encontraremos pela frente, todos juntos pela vida e pela liberdade de expressão. Vamos a campo representar a Gloriosa instituição, mas sob protesto", finalizou o comunicado oficial dos jogadores.