Uma onda polar cobre a Argentina: nevou em alguns locais incomuns - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 28 de setembro de 2020


Uma onda polar cobre a Argentina: nevou em alguns locais incomuns

Como conseqüência das baixas temperaturas, diferentes cidades da Argentina já começaram a pintar de branco, mesmo em cidades não tão acostumadas a receber nevascas, como a capital Neuquén.

Publicado em: 27/06/2020 às 17h09

Infobae

Como é característico nesta época do ano, devido às baixas temperaturas registradas nos últimos dias, começou a nevar em algumas partes da Argentina e várias cidades já podem ser vistas completamente cobertas por um cobertor branco. O estranho é que, nessa ocasião, isso também aconteceu em algumas localidades onde não é tão comum.

Um exemplo desse último caso é o da capital de Neuquén, onde após o meio-dia de sexta-feira começou a ser observado esse fenômeno, que vários habitantes do local decidiram gravar com seus celulares, surpresos com o evento.

Embora isso não ocorra com frequência, era algo que já havia sido previsto desde o início da semana pela Autoridade Inter jurisdicional das Bacias (AIC), que nas últimas horas especificou que a queda de neve se estenderia até sábado ao amanhecer, enquanto que o frio polar durará até terça-feira.

"A neve está chegando? Dada a previsão de possíveis nevascas na região, recomendamos que você fique em nossas casas mais do que nunca ”, escreveu o Secretariado do Governo do Município em sua conta oficial no Twitter. Essas condições meteorológicas afetam toda a região do Alto Valle, atingindo também outras localidades de Neuquén, como Senillosa e Plottier, mas também algumas áreas de Río Negro, como Cipolletti, onde também não nevam com frequência.

Enquanto isso, devido às geadas na zona de cordillerana, a Vialidad Nacional ordenou o fechamento do tráfego nas rotas nacionais 40, 1S40 e 1S23 a partir das 18:30 e até às 10:00 do dia seguinte, medida que continuará até, por pelo menos na próxima segunda-feira. De acordo com a mídia local, durante esse período, é proibida a circulação de todos os tipos de veículos, exceto os de natureza sanitária acompanhados, sempre com a permissão correspondente e a coordenação prévia com as autoridades.

Por outro lado, como conseqüência da pandemia de coronavírus que afeta o país, o turismo é paralisado e as províncias que costumam estar cheias de visitantes e fãs de esportes de inverno, desta vez não podem recebê-los. Assim, as imagens de grandes montanhas nevadas ou paisagens congeladas podiam ser vistas praticamente vazias e, graças às fotos que circulavam nas redes sociais, em alguns casos fornecidas pelos próprios governos locais.

“O inverno está relacionado à neve e em Mendoza já tivemos a sorte de receber a primeira queda de neve da temporada. Aqui estão publicadas algumas imagens dos departamentos de Malargüe, Las Heras e Tupungato ”, a entidade de Turismo da província de Cuyo.

Outro cartão postal veio do Cristo Redentor International Pass, uma passagem de fronteira nos Andes que liga a Argentina ao Chile. O local, atualmente fechado pela pandemia, registrou nos últimos dias uma temperatura entre -4 e -3 ° C e um acúmulo de neve de 60 centímetros, embora se calcule que continuará nevando neste sábado. A imagem da notícia é da divisa entre Chile e Argentina, na cordilheira dos Andes.